sábado, março 17, 2018

No Piauí, 128 agências foram assaltadas desde o início de 2017; 28 só neste ano

                                                  Foto: Cidades Na Net
Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Bancários e pela direção dos Correios no Piauí apontou que 128 agências foram assaltadas desde o início do ano passado. Foram 18 agências bancárias assaltadas em 2017 e seis este ano. Nos Correios foram 82 agências no ano passado e 22 neste ano. 
O ruim para a população é que boa parte destas agências continuam desde então sem funcionamento, penalizando principalmente quem depende do pagamento de benefícios sociais como o Bolsa Família, além dos que recebem aposentadoria, e dos funcionários públicos que recebem por meio destas instituições. 
A situação obriga muitas famílias a pagarem pelo deslocamento para outras cidades, a fim de que possam ter acesso aos serviços bancários. 
A reabertura destas agências vem sendo debatida com os bancos, por intermédio do deputado federal Júlio César (PSD). “Não podem fechar agências porque foram assaltadas. Estamos protestando contra isso, porque algumas agências não pretendem mais abrir. Ficarão fechadas indefinidamente”, reclamou o parlamentar, que esteve na direção do Banco do Brasil solicitando a reabertura de algumas agências. 
Pelo menos em Jaicós, onde o Banco do Brasil foi destruído por criminosos, já há garantias de ser reaberto. Mas deve demorar. A instituição deu condições de que o funcionamento seja retomado somente em janeiro de 2019. 
“O prazo de reabertura da agência vai gerar transtornos para nossa população. Nossa preocupação é se a agência vai retomar as atividades normalmente, como era antes. Vamos pensar em um plano B, envolvendo negociação de folha salarial, contas e pagamentos de inativos e pensionistas com outros bancos para garantir que nossa cidade não deixe de ter uma agência bancária, se o que for prometido, não for cumprido”, disse o prefeito de Jaicós, Nenêm de Edite.
Fonte: 180Graus