quarta-feira, abril 25, 2018

Criminosos montam base no Piauí para assalto e fogem com refém; polícia faz cerco

                                           Munições deixadas pelos suspeitos
No início da tarde desta quarta-feira (25), o Greco prendeu mais dois suspeitos de integrarem a organização criminosa que planejava assalto a instituição financeira no Piauí. Um deles é de Pernambuco e o outro se apresentou como sendo natural do Ceará. A dupla está sendo conduzida para a Delegacia Regional de Campo Maior. A Polícia Civil ainda não confirmou se os dois eram os mesmos que estavam cercados no Norte do Estado. 
                                           Suspeito preso em Campo Maior
A Polícia Militar descobriu uma base de apoio de uma organização criminosa que planejava assalto a uma instituição financeira no Piauí. A abordagem teve início na terça-feira (24) e resultou em um suspeito preso. Três homens conseguiram fugir e estão cercados na região Norte do Estado, entre as cidades de Castelo do Piauí e São Miguel do Tapuio. 
                                                   Coordenador do Greco
"Eles fazem parte do Novo Cangaço e tinham instalado uma base de apoio em Campo Maior de onde planejavam o crime. Na cidade tinham alugados uma casa e galpão. Durante a abordagem, um foi preso com uma S10 com restrição de roubo e furto. Três conseguiram fugir", explica o delegado Willame Moraes, coordenador do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco). 
Para prosseguir na fuga, o trio roubou um carro de assalto levando junto o proprietário que foram abandonados na cidade de Juazeiro do Piauí. 
"Lá, eles abandonaram esse veículo, o refém e continuaram a fuga em direção a Castelo do Piauí onde tomaram de assalto uma Hillux continuando assim a fuga. Então, houve confronto entre Castelo e São Miguel do Tapuio. Os três bandidos perderam o controle da Hillux que capotou, mas mesmo assim, eles conseguiram fugir. Contudo deixaram para trás um fuzil 762, coletes à prova de bala, munições", acrescenta o coordenador do Greco. 
Polícia faz o cerco
Policiais militares e civis do Piauí rastreiam a área em busca dos criminosos. O delegado acrescenta que os suspeitos são integrante de uma organização criminosa de Pernambuco, cujo líder é conhecido como João Paulo. O bando age na modalidade Novo Cangaço. 
"Já confirmamos que o supeito preso é de Cabroró-PE e faz parte da quadrilha do João Paulo. Há algum tempo estamos combatendo essa quadrilha de pernambucanos e paraibanos que vieram para o Piauí com apoio de pessoas daqui mesmo e do Maranhão para fazer uma série de assaltos", acrescenta Moraes ressaltando que a organização criminosa tem tido baixas siginificativas, mas continuam a atacar. 
"Sete pessoas dessa quadrilha já foram mortas, inclusive, uma no Piauí em março; outros foram presos com vida. Mas a gente percebe que essa organização continua firme e na tentativa de realizar crimes no Piauí. Já apreendemos armamento, explosivos e veículos deles. Mesmo assim, eontinuam tentando agir no nosso Estado. Hoje foi preso mais um e outros três estão dentro do mato na região de Castelo do Piauí", enfatiza o coordenador do Greco. 
Ataque a instituição financeira
O Greco não confirmou qual instituição financeira seria atacada pelos criminosos, nem a cidade alvo. As informações repassadas são relacionadas somente a base de apoio do grupo que havia sido instalada em Campo Maior, a 86 km da Capital. 
O suspeito preso foi identificado como Tarcisio Barbosa Fonseca, 26 anos, natural de Cabroró-PE. 
Até agora, a ação criminosa resultou em um preso, quatro carros, um fuzil, coletes à prova de balas e munições apreendidos.
Fonte: Cidade Verde