terça-feira, maio 15, 2018

'Babá assassina' é condenada à prisão perpétua nos Estados Unidos

Conhecida como a 'babá assassina' de Manhattan, a dominicana Yoselin Ortega, que foi acusada de matar a facadas duas crianças que cuidava - Leo, de 2 anos, e Lucia Krim, de 6 - em 2012, nos Estados Unidos, acaba de ser condenada à prisão perpétua. Segundo a agência AFP, especialistas atestaram problemas psiquiátricos na mulher de 56 anos, mas ela não terá direito a pedir liberdade condicional. A condenação foi anunciada na segunda-feira (14).
Entenda o caso
Especialistas que testemunharam no caso sustentaram que a dominicana sofria de problemas psiquiátricos e se encontrava em estado "dissociativo" quando cometeu os crimes. Porém, para o juiz Gregory Carro, Ortega é uma "narcisista maligna" e o "mal em estado puro", que nunca deve recuperar a liberdade.
Em 25 de outubro de 2012, Marina Krim deixou o apartamento em que vivia com a família - de classe média alta, em Upper West Side de Manhattan, na zona do Central Park - para buscar uma das filhas na aula de dança. As outras duas crianças ficaram aos cuidados da babá Yoselin Ortega. Porém, ao chegar em casa, encontrou a babá junto com os seus filhos Leo, de 2 anos, e Lucia Krim, de 6, esfaqueados na banheira.
Fonte: Noticia sâo Minuto