segunda-feira, maio 14, 2018

Ex-prefeito é preso acusado de mandar matar assassino de ex-vereador no interior do Piauí

             Ex-prefeito de Vila Nova José Navez Portal Vila Nova Notícias
Foi preso na manhã desta segunda-feira (14/05) o ex-prefeito do município de Vila Nova, José Navez da Rocha, suspeito de mandar matar o executor da morte do ex-vereador Emídio Reis. O crime contra o ex-vereador aconteceu em 2013 e em agosto 2017, José Navez foi buscar vingança e teria mandado matar três pessoas em uma casa no povoado São João, na cidade de Alagoinha, região Sul do Piauí.
                 Aureliano Barcelos, delegado de Pio IX Reprodução/YouTube
Segundo informações do delegado Aureliano Barcelos, da delegacia de Pio IX, que investiga o caso, as vítimas do crime em Alagoinha foram identificadas como Antônio Sebastião de Sá, conhecido como Antônio Vigílio, suspeito de ser um dos executores de Emídio Reis, Terezinha Francisca de Sá, mãe de Antônio Vigílio e Conceição Francisca, uma cuidadora da residência.
                                    Crime contra Emídio Reis em 2013
Além do ex-prefeito, outras duas pessoas também foram presas suspeitas de integrarem o grupo suspeito de matar as três pessoas em Alagoinha. Eles foram identificados como Wasson da Silva Rocha, primo de Emídio Reis, e Edivaldo de Carvalho.
“O caso já está praticamente encerrado e agora vou ouvir eles, individualmente, e enviar para a justiça pois os executores já foram identificados, uns já morreram, outros estão presos, o agenciador do crime já foi identificado e preso e agora só faltava mesmo os mandantes”, informou o delegado.
O ex-vereador do município de São Julião, Emídio Reis da Costa, de 51 anos, foi morto em janeiro de 2013, mas seu corpo só foi encontrado um mês depois na região de Pio IX, no Sul do Piauí. Na época, o vice-prefeito da cidade de São Julião, Francimar Pereira, foi preso pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO) na operação Mandacaru, apontado como o mandante do crime.
Emídio Reis foi alvejado com dois tiros, um na perna e outro na nuca e apesar dos ferimentos, a perícia informou que a vítima foi enterrada ainda viva, pois encontrou areia dentro da traqueia do ex-vereador.
Por conta do avançado estado de decomposição de Emídio, só foi possível sua identificação por conta das roupas que ele vestia.
O vice-prefeito teve o júri marcado para julho de 2016, mas a sentença de pronúncia foi anulada por excesso de linguagem da juíza de Direito da 5ª Vara da Comarca de Picos, Nilcimar Carvalho, que invadiu a competência do Tribunal Popular do Juri quando deveria somente anunciar que os acusados estavam aptos a irem a julgamento, deixando o resto com o Conselho de Sentença. O resultado foi o atraso do processo e a soltura do então vice-prefeito.
A vingança em 2017
Em agosto de 2017, três pessoas foram mortas no povoado São João, Zona Rural de Alagoinha, região Sul do Piauí. As vítimas foram identificadas como Antônio Sebastião de Sá, conhecido por todos como Antônio Virgílio; Terezinha Francisca de Sá, mãe de Virgílio, e a empregada doméstica Francisca Maria da Conceição.
Segundo o delegado, Aureliano Barcelo, que conduziu as investigações, os corpos foram encontrados por vizinhos que chamaram a polícia.
“A mãe foi encontrada no quarto com dois tiros, a cuidadora, na cozinha, com dois tiros e o Virgílio na saída do quarto com cerca de cinco tiros. A arma era uma pistola 380. Acreditamos ainda que uma terceira pessoa deu suporte a dupla”, explicou o delegado.
Fonte: 180Graus