sexta-feira, junho 08, 2018

Polícia Federal e PM deflagram operação contra o tráfico de drogas em Parnaíba; VEJA O VÍDEO

A Operação da Polícia Federal, em parceria com as polícias Civil e Militar, cumpriu 17 mandados de busca e apreensão em locais que seriam pontos de comercialização de drogas.
Pelos menos 17 mandados de busca e apreensão foram cumpridos durante a Operação Muralha, deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (07) na cidade de Parnaíba, litoral do Piauí. Duas pessoas foram conduzidas coercitivamente (quando alguém é levado para depor) para sede da PF. 
A Operação da Polícia Federal, em parceria com as polícias Civil e Militar, cumpriu 17 mandados de busca e apreensão em locais que seriam pontos de comercialização de drogas. 
Segundo o delegado Carlos Alberto, da Polícia Federal, não haviam mandados de prisão para serem cumpridos, por isso ninguém foi preso. A Operação resultou na apreensão de material ilícito: armas de fogo; dinheiro trocado; munições; relógios e drogas. Todos configuram o tráfico de entorpecentes. 
“Não havendo expedição de mandado preventivo ou temporário de prisão, só se afigura legal a prisão em flagrante. Então há uma diligencia de relacionar aqueles objetos com o proprietário, possuidor, o que não ocorreu nas apreensões verificadas”, afirmou o delegado. 
O nome da Operação se deve a união das forças das policias no litoral. O delegado regional da PF, Marcelo Alexandrino, falou que o objetivo da Operação foi para desarticular organizações criminosas, não só com grandes traficantes, mas também com os chamados “boqueiros” - indivíduos que vendem drogas em suas casas. 
“O objetivo foi para desarticular o tráfico de drogas de modo geral, ou seja, atuando em locais que funcionavam como boa de fumo. Há investigações de como essa droga chega aqui em andamento e, nessa feita, a investigação visa dar uma resposta à sociedade, que clama por combate a esse tipo de local onde há movimentação estranha, pessoas suspeitas de venderem droga. É algo que incomoda muito a população”, afirmou Marcelo Alexandrino. 
O comandante do 2º BPM, Antonio Pacífico, informou que não é a primeira vez que ocorre esse tipo de Operação no litoral. “Foram cumpridos vários mandadose em locais em que a gente conhece e sabe que funciona como boca de fumo. Então foram encontrados objetos que levam a crer que lá está em funcionamento. O mais importante nisso é mostrar para sociedade a união das Forças de Segurança”, disse.
Fonte: Meio Norte