segunda-feira, junho 18, 2018

Trasvesti parnaibano morre após injetar silicone nas nádegas em Ribeirão Preto

   Vítima aplicou silicone industrial nas nádegas (foto: Fotoblend / Pixabay)
Uma travesti morreu com infecção generalizada após passar 15 dias internada no Hospital das Clínicas, em Ribeirão Preto. Roberta, como era conhecida, tinha 26 anos e teria injetado silicone industrial em uma clínica não especializada. 
Segundo informações do boletim de ocorrência, registrado como morte suspeita, Ronaldo de Souza Vieira - nome de registro civil deu entrada no HC em 26 de maio com histórico de implante de silicone industrial nas nádegas. 
No dia 2, a paciente entrou na Unidade de Emergia do Hospital das Clínicas, onde foi submetida a um procedimento para retirada de tecido morto na região das nádegas. 
Após a cirurgia a infecção piorou, com a necessidade de aplicação de altas doses de vasopressores, medicamento utilizado para aumentar a pressão sanguínea do paciente. Na manhã de domingo (17), o quadro clínico evoluiu para choque séptico e resultou na morte da paciente. 
O corpo foi encaminhado para o IML (Instituto Médio Legal) de Ribeirão Preto e passou por necropsia na manhã desta segunda-feira (18). Roberta era natural de Parnaíba (PI) e até a publicação desta notícia, o corpo dela permanecia à espera dos familiares no IML.