domingo, julho 08, 2018

Tailândia começa operação de resgate de meninos presos em caverna

                             Foto: Autoridades tailandesas / divulgação
A Tailândia começou na madrugada deste domingo (8) - horário no Brasil, manhã na Tailândia - a operação de resgate dos 12 meninos de 11 a 16 anos e seu treinador de futebol, presos em uma caverna inundada no distrito de Chiang Rai desde o dia 23 de junho.
Operação de resgate começou às 10h (no horário local, madrugada no Brasil).  Eles serão retirados em quatro grupos – um com quatro pessoas e os outros com três. Cada menino será acompanhado por dois mergulhadores e usará máscara facial para passar por trechos inundados. Uma corda ajudará a guiar o grupo.
- O percurso do local onde os meninos estão até a entrada da caverna deve levar ao menos cinco horas.
- Resgate pode durar até quatro dias. O governador da província de Chiang Rai, Narongsak Osatanakorn, informou que 18 mergulhadores, sendo 13 especialistas internacionais e cinco tailandeses experientes, entraram na caverna Tham Luang e iniciaram a jornada de cerca de 6 horas até o grupo, que está isolado a cerca de 4 km da entrada da montanha.
Toda a operação, considerada complexa e perigosa, pode durar até 4 dias.
A viagem de volta deve iniciar com quatro garotos, informou o "Bangkok Post"'. Depois, segundo a publicação, dois grupos com três meninos vão deixar a galeria subterrânea. Por último, mais dois garotos e o treinador serão levados para fora. O primeiro grupo deve sair da caverna até à noite, no horário tailandês.
O governo tailandês publicou um gráfico detalhando como cada criança será resgatada. Dois mergulhadores acompanharão cada menino, que usará máscara facial enquanto são guiados pelas passagens por corda. Nos trechos estreitos, os mergulhadores soltarão o tanque de suas costas enquanto guiam o garoto.
Como são 18 mergulhadores no interior da montanha, presume-se que alguns desses especialistas farão mais de uma viagem. O governo não explicou essa ação.
A operação não é só submersa nas águas que inundaram a galeria. Com o bombeamento constante de água para fora da montanha, pontos antes totalmente inundados podem ser feitos caminhando, afirmou o governador Narongsak Osatanakorn.
Como o nível da água baixou muito nas últimas horas, o governador da província de Chiang Rai, Narongsak Osatanakorn, está otimista que a operação de resgate de todos os garotos e o treinador pode levar dois dias e não os 4 dias estimados anteriormente.
Chuva
Uma das maiores preocupações é a condição climática na região: chove fraco neste domingo, mas nuvens escuras, típicas da época de monções, permanecem sobre o norte montanhoso do país. Há a previsão de uma tempestade que se aproxima e deve chegar à região da caverna em até 5 dias.
As equipes começaram a esvaziar a área para a operação de resgate no final da noite deste sábado (7), manhã na Tailândia. Foram desobstruídas a área no entorno da entrada caverna e também as estradas de acesso à região. Os mais de 1.000 jornalistas que acompanham o resgate tiveram que se afastar da caverna.
Embora as equipes de resgate tenham conseguido retirar uma grande quantidade de água do sistema de cavernas, só é possível percorrer sem grandes perigos 1,5 km dentro da montanha. Mas a maior parte da jornada ainda é muito traiçoeira. Um mergulhador experiente leva até 11 horas para uma viagem de ida e volta.
Entenda o caso
Após nove dias de intensas buscas, o grupo dos meninos e do técnico foi encontrado na segunda-feira (2) por dois mergulhadores britânicos. Eles estavam desaparecidos desde 23 de junho, após um treino de futebol. Por causa do tempo ruim, eles entraram na caverna para se abrigar, mas foram surpreendidos por uma inundação que bloquearam as galerias subterrâneas.
Bicicletas, calçados e outros pertecendes foram localizados na entrada de uma gruta por uma equipe de oficiais do Parque Natural Tham Luang-Khun Nam Nang, na província de Chiang Rai.
As equipes de resgate procuravam pelo grupo apoiadas por militares, policiais, mergulhadores e analistas internacionais. As buscas foram dificultadas pelas fortes chuvas, que fizeram com que o nível da água nas galeria subterrâneas subisse.
Fonte: G1