quarta-feira, agosto 01, 2018

Avião com 103 pessoas sofre acidente e cai em cidade do México; todos sobrevivem

Um avião da Aeroméxico, modelo Embraer 190, sofreu um acidente nesta terça-feira (31) logo após decolar no Aeroporto Internacional Guadalupe Victoria, em Durango, no norte do México. A maioria dos seus 103 ocupantes ficaram feridos, mas todos sobreviveram.
                                             Foto: México News Daily
O voo AM2431, que tinha como destino a Cidade do México, caiu por volta das 18h09, no horário de Brasília. O governador do estado de Durango, Jose Aispuro, disse a jornalistas que o piloto tentou abortar a decolagem, mas que foi tarde demais. A aeronave, que transportava 99 passageiros e 4 tripulantes, caiu logo depois do fim da pista.
A perícia trabalha para indicar as causas da queda. O Grupo Aeroportuario Centro Norte, responsável pelo aeroporto, disse que uma análise preliminar aponta que o mau tempo provocou o acidente. A aeronave decolou durante uma forte tempestade de granizo e teria sido forçada a tentar um pouso de emergência.
Feridos
Autoridades ligadas ao serviço de segurança locais disseram que 85 pessoas ficaram feridas. A agência Reuters afirma que duas estão em estado crítico. Já a Efe, citando o porta-voz da Secretaria de Saúde do estado de Durango, Fernando Ros, diz que 12 deles em estado crítico. A Associated Press afirma que 49 feridos estão hospitalizados.
O diretor da companhia Aeroméxico, Andrés Conesa, afirmou na terça que no avião da Embraer, fabricado em 2008, viajavam 88 adultos e 11 crianças, entre elas, incluindo dois bebês com menos de 1 ano, além dos quatro tripulantes, dois pilotos e duas aeromoças.
Conesa atribuiu à “ação oportuna de tripulantes e passageiros" o fato do acidente não ter deixado mortos. O diretor afirmou ainda que a Aeroméxico colabora com as autoridades para determinar as causas do acidente e que, por enquanto, a prioridade da companhia é atender os passageiros e tripulantes.
Embraer
O avião modelo Embraer 190 foi fabricado no Brasil em 2008 e tem capacidade para 100 passageiros. A viagem de Durango até Cidade do México deveria levar cerca de uma hora e 20 minutos. O avião com a matrícula XA-GAL fazia o seu quinto voo na terça-feira, todos partindo ou voltando para a Cidade do México. A companhia aérea operava o avião desde 2014.
Em nota, a Embraer afirmou lamentar o acidente. "A Empresa já se colocou à disposição das autoridades aeronáuticas para auxiliar nas investigações e uma equipe de técnicos da Embraer prepara-se para deslocar-se para o local do acidente", disse.
Resgate dos feridos
O governador do estado de Durango, José Aispuro, disse, pelo Twitter, que solicitou equipes de segurança e de emergência para prestar atendimento no local do acidente. Em entrevista à imprensa local, Aispuro relacionou o acidente com uma tempestade que caía na região, corroborando com a versão apresentada pela administração do aeroporto.
O jornalista Luis Ernesto Lozano, do Canal 10 Durango, postou em seu perfil no Twitter fotos que mostram fumaça que seria do avião acidentado.
Também pelo Twitter, outros jornalistas e moradores da região registraram o incêndio no avião. Segundo pessoas que estavam no local, chovia forte em Durango no momento do acidente.
Fonte: G1