sábado, dezembro 22, 2018

Ministério do Trabalho resgata 54 trabalhadores em situação análoga à escravidão no Piauí

O Ministério do Trabalho resgatou 54 trabalhadores em situação análoga a de escravos, dentre estes havia adolescentes em estado de trabalho desonroso em Baixa Grande do Ribeiro, a 600 quilômetros de Teresina. Os trabalhadores resgatados estavam em uma fazenda de cultivo de soja onde faziam a limpeza manual de áreas de plantio, segundo informações do Estadão. 
O Ministério divulgou que os trabalhadores não tinham registro em carteira e não usavam nenhum equipamento de proteção individual. 
Os mesmo realizavam a limpeza manual da área, coletavam raízes da terra sem proteção, afirmou o auditor fiscal do Trabalho Robson Waldeck. 
O auditor diz ainda que o cenário é de degradação. O grupo foi deixado numa cidade do interior do Piauí e Maranhão, e estava instalado em barracas de plástico e usavam a mata para fazer suas necessidades. 
A equipe de fiscalização chegou à conclusão de que as refeições eram feitas em local totalmente inadequado e sem qualquer higiene. Os fiscais também relataram que nenhum dos trabalhadores fez exame médico admissional obrigatório e eram forçados a cumprir jornadas excessivas de trabalho. 
Após a notificação da fiscalização com relação as irregularidades, que ferem totalmente a legislação trabalhista, os proprietários da fazenda tiveram que pagar as pessoas resgatadas todos os direitos trabalhistas, eles também terão direito a receber três parcelas do Seguro-Desemprego.
Fonte: Cidade Verde