sábado, dezembro 29, 2018

Mulheres do Maranhão são presas acusadas de furto em Parnaíba

Ao final desta tarde de sexta-feira (28/12), a policia militar foi acionada para atender ocorrência do furto no supermercado Carvalho da Avenida São Sebastião, onde duas mulheres já haviam sido flagradas e dominadas pelos seguranças.
A equipe de motopatrulhamento coordenada pelo cabo Sales Ribeiro - visualizou as imagens das câmeras de segurança e constatou o furto, levando o caso para central de flagrantes de Parnaíba.
Nesta distrital, a dupla foi identificada como FRANCILENE NUNES DA SILVA, 42 anos, natural de Timbira no município de Codó-MA, com residência à Rua Bom Jesus, nº 38, bairro Limoeiro, Tutóia-MA, e LAIZE PEREIRA DO NASCIMENTO, 35 anos, natural de São Luís-MA, com endereço residencial não declarado à Policia. 
Os militares apreenderam como produtos do furto: 5 baterias de veículo da marca Moura, 86 aromatizantes de várias flagrâncias, duas bolsas de viagem e outros produtos como leite e açúcar. 
A polícia ainda apreendeu duas blusas que eram usadas para cada ação delituosa.
A informação é que no lado de fora do supermercado havia um veículo tipo GOL de cor vermelha e placa não anotada, que dava o suporte para ações da dupla. 
Ainda de acordo com a informação da polícia, elas conseguiram passar um carrinho transportando várias baterias e outros objetos, conforme as imagens reveladas à polícia. 
QUADRILHA INVESTIGADA
A delegacia de furtos e roubos da polícia civil, chefiada pelo delegado João Rodrigo Luna, já vinha no encalço desta quadrilha pelo fato de ter lesionado várias lojas no Parnaíba Shopping na primeira dezena do mês em evidência. 
Somente a Loja Renner, sofreu um prejuízo de aproximadamente R$ 15 mil reais em confecção. A quadrilha composta por 7 integrantes, a maioria mulheres adentrou na loja por volta das 18hs e por conta de um descuido da segurança, subtraiu a mercadoria. 
Neste mesmo dia(domingo), o bando adentrou na loja Riachuelo e furtou 50 peças de roupas avaliada em cerca de R$ 5 mil reais. A loja Americana também foi alvo da quadrilha. 
O bando também está sendo investigado por ações criminosas em Campo Maior-PI e Teresina-PI, além de outros estabelecimentos comerciais no litoral do estado.
Uma fonte da polícia militar revelou ao portaldocatita.com, que a quadrilha é profissional neste tipo de ação criminosa. 'ela primeira estuda o local e depois executa o furto após notar falha na segurança', disse. 
O delegado Rodrigo Mello autuou as duas mulheres do Maranhão nos crimes de furto qualificado e associação criminosa. 
Diante do delegado, permaneceram caladas e só falariam em juízo.
Fonte: Portal do Catita