terça-feira, janeiro 29, 2019

Acusado de matar funcionário do PT é preso em Buriti dos Lopes

A Polícia Militar de Buriti dos Lopes prendeu, na tarde desta segunda-feira (28), um homem identificado como Francisco Denes do Nascimento Silva, acusado de envolvimento na morte do funcionário do PT, João Felipe Ferreira, após um assalto, em novembro do ano passado, em Teresina. Francisco foi preso no assentamento Salgadinho, na zona rural de Buriti dos Lopes após uma denúncia anônima.
O comandante do Grupamento da Polícia Militar de Buriti dos Lopes, tenente Sousa Filho, explicou como a polícia chegou até Francisco: “Há mais ou menos dois meses nós fomos colher os restos mortais de uma pessoa lá no assentamento Salgadinho, lá a gente recebeu uma denúncia anônima de que havia um rapaz vivendo lá, que era de Teresina, e que seria foragido da Justiça. Pedi que a pessoa buscasse mais informações”, contou.
“Hoje a pessoa repassou a informação dizendo quem era ele e onde ele estava e a gente conseguiu encontrá-lo, primeiro ele disse um nome, mas como já sabíamos quem era ele, fizemos a abordagem e o levamos ele pra delegacia de Buriti dos Lopes”, relatou o comandante.
O policial confirmou que o preso está envolvido na morte de João Felipe: “Eram dois envolvidos, um foi preso pouco tempo depois e ele conseguiu escapar e veio morar nessa região, no interior de Buriti dos Lopes”, afirmou. Após os procedimentos na delegacia, Francisco foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Parnaíba.
Relembre o caso
Um funcionário do Partido dos Trabalhadores (PT-PI), identificado como João Felipe Ferreira, foi alvejado com um disparo de arma de fogo no abdômen durante um assalto no dia 07 de novembro de 2019, na Praça Novo Milênio, na Vila São Sebastião, localizada no bairro Todos os Santos, zona sudeste da Capital.
Conforme a Polícia militar do Piauí, os dois criminosos chegaram em uma motocicleta e abordaram a vítima que reagiu, durante a ação, em legítima defesa e foi baleada. Ele morreu dois dias depois no Hospital de Urgência de Teresina (HUT).
Jônatas Patrik Sirqueira Araújo, vulgo “Pitchula”, acusado de matar o funcionário do PT, foi preso no dia 07 de dezembro, no bairro Monte Horebe, zona sudeste da Capital.
Com informações GP1