sábado, fevereiro 02, 2019

Juiz decreta prisão preventiva do policial do Maranhão que matou PM do Piauí na porta de colégio; VÍDEO

        O acusado agredido por populares (Foto: reprodução/ redes sociais)
O juiz Washington Correia decretou a prisão preventiva do policial militar do Maranhão, Francisco Ribeiro, acusado de matar o outro policial militar, Samuel Borges, nesta sexta-feira (01), na zona Leste de Teresina. 
Na audiência de custódia, realizada na manhã de hoje (2), o magistrado ainda autorizou que o suspeito retornasse ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT) para que ele faça exames complementares caso seja necessário que ele passe por cirurgia. O acusado foi abordado por testemunhas no momento do crime e ficou gravemente ferido. VEJA O VÍDEO:
Os advogados de Francisco Ribeiro ainda solicitaram que ele ficasse em uma ala especial para policiais na Penitenciária Irmão Guido. 
Entenda o caso 
O policial militar de Teresina identificado como cabo Samuel de Sousa Borges estava indo pegar o filho na escola, quando iniciou uma briga com o outro policial. Ele foi alvejado com três tiros na frente do filho de apenas 8 anos na rua Cândido Ferraz, zona Leste, por volta das 13h, próximo ao colégio onde a criança estuda. 
O filho do policial entrou em estado de choque e precisou da ajuda das testemunhas para se acalmar. Logo depois, familiares da vítima chegaram ao local e se deparam com o crime. 
O policial militar, Francisco Ribeiro dos Santos Filho, lotado no 11º BPM de Timon, preso em flagrante, suspeito de matar a tiros o cabo Samuel de Sousa Borges foi encontrado com um revóver irregular, segundo o delegado Luccy Keiko. 
“O policial do Maranhão estava com duas armas, sendo uma irregular por que não está no nome dele e acabou tirando a vida de outro PM. Não sabemos o que deu origem a essa discussão, mas infelizmente acabou nesse crime”, declara o delegado geral. 
Áudio 
Um áudio que circula nos grupos de WhatsApp fala na hipótese de o policial assassinado ter tido relação amorosa com a mulher do PM que o assassinou. Mas essa informação a polícia ainda não confirmou.
Despedidas e homenagens 
O enterro do cabo Samuel Borges, assassinado nesta sexta-feira (01) por um policial militar do Maranhão, foi marcado por muita comoção. Centenas de pessoas acompanharam o cortejo fúnebre das viaturas da Polícia Militar que partiu da sede do Batalhão Rone, na zona Norte, até o Cemitério São Judas Tadeu. O presidente da Associação dos Cabos e Soldados também falou da morte do companheiro de farda. 
Com informações Portal AZ