quarta-feira, fevereiro 06, 2019

TJ-PI manda cumprir prisão em Recife de ex-tenente acusado de matar namorada

O Tribunal de Justiça do Piauí expediu, nessa terça-feira (5), o mandado de prisão preventiva itinerante do ex-tenente do Exército José Ricardo da Silva Neto, acusado de matar a namorada Iarla Lima. A decisão do desembargador Joaquim Dias de Santana Filho foi publicada nesta quarta-feira (6).
Na decisão, o desembargador determina que os oficiais cumpram o mandado de prisão em Recife, Pernambuco, onde o ex-tenente voltou a morar após harbeas corpus. O novo pedido de prisão preventiva foi concedido durante sessão ordinária da 2ª Câmara Especializada Criminal, no dia 30 de janeiro.
O mandado foi inserido no Banco Nacional de Mandados de Prisão. Após o cumprimento, José Ricardo deve ficar preso no sistema prisional comum em Teresina, devido a perda da patente.
O ex-tenente está em liberdade desde fevereiro de 2018 quando o juiz Antônio Reis de Jesus Nollêto, da 1º Vara do Tribunal do Júri, revogou a prisão afirmando que o acusado é réu primário e impôs medidas cautelares a ele.
O crime
Iarla Lima foi morta na madrugada do dia 19 de junho de 2017 na saída de um bar, localizado no bairro Santa Isabel, Zona Leste de Teresina. De acordo com a polícia, o casal teve uma discussão dentro do estabelecimento e José Ricardo Neto decidiu ir embora.
Dentro do carro, ainda próximo ao bar, o ex-tenente teria sacado a arma e matado a namorada, que estava no banco do passageiro, e atirado contra Ilana Lima, irmã de Iarla, e a amiga Josiane Mesquita da Silva.
José Ricardo foi preso em flagrante no mesmo dia dentro do apartamento onde morava. O Ministério Público ofereceu denúncia contra ele por feminicídio, em julho de 2017. Ele perdeu a patente militar de tenente em agosto de 2017.
Com a decisão ele foi transferido do Quartel do 2º BEC para o sistema prisional comum, na Penitenciária Regional de Campo Maior, onde o acusado permaneceu preso até a revogação da prisão.
Fonte: G1/PI