quinta-feira, julho 11, 2019

Quem vai “torrar” os R$ 293 milhões liberados pela Caixa para o Piauí?

A Caixa liberou na última segunda-feira (08), os R$ 293 milhões referentes a 2ª parcela do empréstimo Finisa I. Os recursos estavam bloqueados por decisão da 5ª Vara da Justiça Federal do Piauí. O governo promete retomar 158 projetos e obras paralisadas no Piauí com o montante. Dentre eles, obras “manjadas” como a Adutora do Litoral, Centro de Convenções e várias rodovias, a exemplo da BR-222. 
Obra adutora do litoral em total abandono
De acordo com informações da Secretaria de Fazenda do Estado do Piauí, os recursos serão destinados à realização de obras de infraestrutura, implantação e recuperação de rodovias, melhoria da mobilidade urbana e saneamento básico.
“Com a liberação desses recursos, o Estado pode retomar importantes obras e fazer a economia girar, gerando mais empregos”, garantiu o governador Wellington Dias em entrevista à imprensa. Será que isso vai acontecer?
A promessa dessa vez é terminar obras antigas, que deveriam ter sido entregues há anos. Será que dessa vez os prazos serão cumpridos?
O Tribunal de Contas do Estado informou que irá fiscalizar o repasse e uso do dinheiro nessas obras. Ele pretende evitar, por exemplo, que o dinheiro caia na conta única do Estado e “evapore” por lá.
Empreiteiras e construtoras receberão uma grana alta até o fim do ano. Isso é fato. Foi uma novela conseguir liberar esse empréstimo da Caixa para isso. Das 158 obras contempladas, conduzidas por elas, quantas serão entregues usando apenas esse dinheiro liberado? Terá algum “desvio”? Difícil responder.
Queria ver mesmo era o Governo do Piauí juntar forças para conseguir recursos que incentive projetos beneficiando diretamente os pobres. Gerando empregos e renda a longo prazo nas cidades. E não, apenas, enquanto dure a construção de determinada obra. Vai Encarar?
Fonte: Encarando os Fatos/Silas Freire