Polícia Civil cumpre mandado e prende sobrinho acusado de matar o próprio tio de 79 anos em Cocal

Réu: Francisco Antonio da Silva Alves, conhecido popularmente como "Jeilson", de 23 anos.
A Polícia Civil prendeu o lavrador Francisco Antonio da Silva Alves, conhecido popularmente como "Jeilson", de 23 anos, acusado de ter desferido duas facadas que resultou na morte de seu tio, o aposentado Antonio João Maximiniano, conhecido como "Chico Davi", de 79 anos. A prisão ocorreu no final da manhã desta quarta-feira (24/04), nas dependências do Fórum de Cocal, cidade da região norte do Piauí. 
O investigado encontra-se recolhido temporariamente em uma das celas do distrito policial de Cocal-PI e posteriormente será encaminhado para a Penitenciária Mista de Parnaíba-PI, onde ficará custodiado a disposição da justiça. O CRIME
Na noite do dia 21 de junho de 2018, na localidade Franqueza, na região de Campestre, zona rural de Cocal-PI, Francisco Antonio, o Jeilson, lesionou o idoso com dois golpes de faca que atingiram-lhe o antebraço direito e o abdômen, o deixando com as vísceras expostas [CLIQUE AQUI E REVEJA]. A vitima foi socorrida e encaminhada ao hospital de Cocal, onde recebeu os primeiros socorros e na sequência foi transferida por uma equipe do SAMU para o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda) em Parnaíba-PI, dando entrada na referida unidade de saúde em uma ambulância avançada equipada com UTI, ao ser resgatada por uma equipe médica em meio ao trajeto. O aposentado chegou a ser submetido a intervenção cirúrgica, mas não resistiu e faleceu no 13º dia de internamento [CLIQUE AQUI E REVEJA]. 
PRISÃO
A Delegada Daniella Dinali, que presidiu o inquérito policial, tomou conhecimento que o acusado estaria praticando o crime de coação no curso do processo. Diante da noticia, ela solicitou a prisão preventiva do investigado, que foi prontamente deferida pelo judiciário. 
No decorrer do procedimento investigativo, o acusado não foi ouvido pela a autoridade policial por não ter sido localizado. No dia 09 de agosto de 2018, três testemunhas formalizaram queixa na delegacia de Cocal, onde declararam que Jeilson estava ausente da comunidade desde a data do crime e que este havia retornado há 05 dias e estava ameaçando a todos que prestaram depoimento em sede policial sobre a morte de Chico Davi. 
O mandado de prisão preventiva foi cumprido no interior do Fórum, enquanto Jeilson aguardava para ser ouvido pelo Juiz e pelo Promotor, na audiência de instrução e julgamento do referido processo em que ele é réu. 
Durante a sessão, o juiz confrontou quatro testemunhas em uma acareação a fim de esclarecer algumas divergências apontadas nos respetivos depoimentos. 
O Ministério Público denunciou Jeilson pelo crime de homicídio, com a qualificadora de motivo fútil, agravado a condição de idosicídio, quando a vitima tem idade igual ou superior a 60 anos. A defesa ingressou com recurso e após analise das provas do processo, o juiz decidirá se ele será absolvido das acusações ou responderá por lesão corporal seguida de morte ou o julgamento ficará a cargo do tribunal popular do júri. 
VERSÃO DO ACUSADO
Jeilson relatou em juízo que no dia do crime o idoso havia efetuado um tiro de arma de fogo (espingarda) em sua direção e na sequência lhe agredido com uma foice, e agiu em legitima defesa utilizando uma faca. 
Ainda de acordo com a versão de Jeilson, o desentendimento entre tio e sobrinho teve inicio em 2006, quando o aposentado passou a se relacionar amorosamente fora do casamento com uma senhora. O tio cobrava ciúmes dessa mulher com o sobrinho, que na época era uma criança de apenas 10 anos de idade. Após esse fato, a vitima passou a falar mal do sobrinho onde chegava e sempre que tinha oportunidade jogava pragas e maldições no acusado. 
VERSÃO DAS TESTEMUNHAS
Segundo o depoimento de algumas testemunhas, o acusado manteve um relacionamento com uma moça de 21 anos idade e esta passou a prestar serviços domésticos e a ser ajudada financeiramente pela vitima. Desde então, acusado e vitima passaram a ter conflitos por ciúmes da jovem.
Fonte: Blog do Coveiro

Google Plus

Folha de Parnaíba

Repórter e comunicador, funcionário público concursado, idealizador do Portal Folha de Parnaíba. Pessoa humilde e trabalhador, autêntico, verdadeiro e temente a Deus. Email: folhadeparnaiba@hotmail.com