quarta-feira, julho 24, 2019

Servidores terceirizados do HEDA voltam a denunciar atraso no pagamento de salários

Funcionários contratados do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA), denunciam que estão há três meses sem receber seus pagamentos de salários, e que a situação se trona pior a cada novo dia.
Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA)
A denuncia foi apresentada para a reportagem do Blog Tiago Mendes nesta terça-feira (23), por dois servidores do hospital, que pediram que suas identidades fossem resguardadas. Eles alegam dificuldades para honrar os compromissos e manter as necessidades básicas do dia-a-dia.
“O pior de tudo é que nós que trabalhamos com vidas não temos como cuidar direito da nossa. E para piorar ninguém nos dá uma devida satisfação sobre o que está acontecendo, ou quando teremos essa situação resolvida” relatou um servidor.
Os servidores afirmam que os salários não estão sendo pagos desde o mês de maio, e que há, em alguns casos, uma situação ainda mais difícil, é que dentro dessa realidade estão chefes de família que são responsáveis pela única renda familiar, renda, que segundo eles está atrasada desde maio. 
Nossa reportagem procurou a diretoria do hospital para entender o caso.
Em resposta, a diretora do HEDA Adrizia Fontenele confirmou que o pagamento dos servidores contratados está atrasado desde maio.
“Estamos aguardando a SEFAZ encaminhar o recurso para a SESAPI para executar os pagamentos de pessoal” disse a diretora.
A previsão segundo ela, é que ainda nesta semana os recursos sejam liberados, uma vez que no caso dos terceirizados, já houve a confirmação de pagamentos por parte da empresa que recebe o recurso da Secretaria de Estado da Saúde.
“Além da gente sofrer com a falta de dinheiro em casa para alimentação, deslocamento, falta de água e energia por cortes, ainda nos deparamos com essa briga entre o secretário de saúde e o deputado Hélio” desabafou outra servidora.
Essa não é a primeira vez em que os servidores do hospital denunciam atrasos nos pagamentos de salários, há pouco menos de dois meses a imprensa também noticiava a mesma situação. Além de reclamar os atrasos em pagamentos, os servidores não entendem porque não recebem reajustes de salários.
Fonte: Blog do Tiago Mendes 
José Wilson/Jornal da Parnaíba