No Piauí, vereador é acusado de prometer cargo público durante eleição

       Foto: Guadalupe Agora
O Ministério Público do Piauí (MPPI) denunciou o vereador Adão Moura (Avante), da cidade de Guadalupe, pelos crimes de corrupção eleitoral e falsidade ideológica. 
A investigação da Delegacia de Guadalupe apontou que o vereador, em troca de apoio durante as Eleições de 2016, concedeu um contracheque em cargo público a uma pessoa ligada a uma apoiadora. Segundo a denúncia, a mulher, mesmo não sendo a ocupante do cargo, fazia os saques do salário do servidor nomeado.
"Por meio de informações obtidas pela equipe de investigação, surgiram indícios de que o vereador Adão Moura, de Guadalupe, durante a campanha eleitoral de 2016 teria prometido vantagem para uma determinada pessoa, que seria um cargo público caso essa pessoa o ajudasse para o pleito eleitoral e ele saísse vitorioso", disse o delegado Thiago Silva.
O delegado acrescentou que "com base nessas informações, foi instaurado um inquérito policial, o qual concluiu pelo acometimento dos crimes de corrupção eleitoral em razão dessa promessa e ainda o crime de falsidade ideológica, tendo em vista que o trabalho dessa pessoa - durante a campanha do vereador - não foi declarado na prestação de contas do então candidato". 
A apoiadora contrata foi denunciada apenas pelo crime de corrupção eleitoral. De acordo com a denúncia, o homem ligado a apoiadora denunciada foi nomeado para exercer o cargo comissionado de Coordenador de Defesa Sanitária, Animal e Vegetal, vinculado à Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Recursos Hídricos da Prefeitura Municipal de Guadalupe.
A denúncia aponta que o homem nomeado não exercia o serviço e nem recebia os proventos inerentes ao cargo. “Sendo pessoa analfabeta, tendo a sua nomeação como único escopo o desvio de verbas públicas”, diz o documento. 
A promotora de Justiça Ana Sobreira Botelho recebeu a denúncia no do dia 12 de agosto de 2019.
"Assim sendo, o Ministério Público requer o recebimento da presente denúncia em todos os seus termos, com a citação dos acusados para responderem à acusação no prazo legal, designando-se audiência de instrução e julgamento, tudo culminando com a condenação, por estarem devidamente comprovadas materialidade e autoria delitiva", destaca a promotora na decisão.
Outro lado
O Cidadeverde.com entrou em contato com o vereador Adão Moura (Avante). Ele afirma estar tranquilo e disse que aguarda um posicionamento favorável na Justiça. “É uma denúncia que recebi com muita tranquilidade. A denúncia é baseada em depoimentos de pessoas que afirmaram inverdades contra mim. No momento oportuno irei me defender e confio que a Justiça não vai falhar, no desenrolar desse processo vai ficar tudo esclarecido”, contou o vereador.
Carliene Carpaso e Valmir Macêdo
redacao@cidadeverde.com

Compartilhar no Google Plus

Folha de Parnaíba

Repórter e comunicador, funcionário público concursado, idealizador do Portal Folha de Parnaíba. Pessoa humilde e trabalhador, autêntico, verdadeiro e temente a Deus. Email: folhadeparnaiba@hotmail.com .