segunda-feira, dezembro 30, 2019

Segurança no Piauí para quem? Rádios da PM eram usados para alertar bandidos sobre a presença da polícia

O Diário Oficial do Estado publicou ontem (26) a expulsão do policial militar do Piauí, Reginaldo Teixeira de Alencar. A medida acontece 5 anos após ser instaurado um processo disciplinar. Não era para menos, afinal estamos no Piauí, o estado onde a segurança não é um ponto forte.
A expulsão do cabo Alencar foi motivada, após ele, em 2014, ter alugado rádios da corporação para um ex-militar, identificado como Francisco José Wellington Silva Sousa, para ele realizar o monitoramento da Polícia Militar durante as operações, inclusive vendendo informações privilegiadas.
O pior ainda está por vir, durante o inquérito instaurado pelo GRECO, o investigado alegou que alugou os rádios para o ex-PM fazer um bico em uma festa, e cobrou R$ 150,00. Mas, recebeu apenas R$ 50,00.
Resumindo, aquele que era para garantir a segurança da sociedade e preservar a ordem, acabou vendendo seus princípios por R$ 50,00, e foi esse o valor que custou sua liberdade. O mais triste é saber que após ter sido descoberto o ‘negócio empreendedor’ do PM, nós, cidadãos, ainda pagamos por cinco anos o salário dele, até ele ser expulso da corporação. Que vergonha!
Font: Encarando.com