quarta-feira, dezembro 25, 2019

Vídeo mostra pacientes deitados no chão em hospital estadual no Sul do Piauí

Um vídeo mostra pacientes deitados no chão do Hospital Regional Justino Luz, situado em Picos, município situado a 307 km de Teresina. A Fundação Estatal Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh) confirmou que as imagens são da unidade hospitalar e alegou que o caso ocorreu devido à superlotação do Hospital Regional Justino Luz VÍDEO:
Conforme as imagens feitas por uma testemunha, alguns dos pacientes estão próximos a um entulho dentro da unidade hospitalar. Isso porque, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi), o hospital está passando por uma reforma.
A restruturação da unidade foi iniciada no ano de 2016, mas as obras foram embargadas devido a um problema com uma empresa que terminou o contrato com estado. A Sesapi explicou que a reforma foi retomada há poucos dias por determinação da Justiça.
Os populares também denunciaram que, quando os pacientes não estão no chão, eles são colocados em equipamentos de maneira incorreta, como é o caso do filho de Luís Rodrigues que passou a noite deste domingo (22) em uma cadeira de rodas.
“Ele ficou primeiro no corredor em uma maca da ambulância, mas quando a ambulância precisou sair, ele ficou a noite inteira em uma cadeira de rodas. Foi bem atendido, mas não tinha maca. Ele ficou numa cadeira de rodas, sentindo uma dor muito grande na perna”, comentou.


A Fundação Estatal Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh), responsável pelo hospital, emitiu uma nota confirmando que as imagens são do Hospital Regional Justino Luz. O fato se deu, segundo a Fundação, devido a superlotação da unidade hospital, visto que os postos de saúde da região estão fechados ou de recesso, o que acarretou o aumento da procura por atendimento médico no hospital de Picos.
A Fepiserh ainda pontuou os pacientes que estavam em locais impróprios foram logo acomodados. “Os vídeos se referem a um momento pontual e atípico, e que logo em seguida, de maneira ágil e eficiente, a direção do hospital conseguiu acomodar os pacientes que estavam em locais impróprios”, informou por meio da nota.
A Fundação destacou que, nesta segunda-feira (23), o secretário da Saúde, Florentino Veras, e o presidente da Fepiserh, Welton Bandeira, estarão reunidos com o objetivo de tratar sobre a conclusão da obra do Pronto de Socorro e da ala de enfermarias, e planejar o cronograma para a abertura do Centro de Parto Normal e da Casa da Gestante do Hospital Regional Justino Luz.
Leia a íntegra da nota da Fepiserh:
A Fundação Estatal Piauiense de Serviços Hospitalares esclarece a todos cidadãos da macrorregião de Picos, que está empenhada em atender de maneira satisfatória a população que necessita dos serviços do Hospital Regional Justino Luz.
Sobre as imagens que circularam em redes sociais, destacamos que em razão das festividades de final de ano, junto ao fato da maioria dos hospitais de pequeno porte da região estarem fechados ou de recesso, a procura pelo Hospital Justino Luz foi bastante superior a média, superando a capacidade instalada do hospital.
Os vídeos se referem a um momento pontual e atípico, e que logo em seguida, de maneira ágil e eficiente, a direção do hospital conseguiu acomodar os pacientes que estavam em locais impróprios.
Importante salientar que a responsabilidade pelas reformas do hospital, bem como, pelo fornecimento de equipamentos é da Secretaria de Estado da Saúde.
Sensíveis ao problema, e buscando uma solução de maneira rápida, a fim de evitar que problemas semelhantes ocorram novamente, nesta segunda-feira o secretário da Saúde, Florentino Veras, e o presidente da FEPISERH, Welton Bandeira, estarão reunidos com o objetivo de tratar sobre a conclusão da obra do Pronto de Socorro e da ala de enfermarias, e planejar o cronograma para a abertura do Centro de Parto Normal e da Casa da Gestante do Hospital Regional Justino Luz.
Fonte: G1/PI