quarta-feira, fevereiro 12, 2020

Saiba quem é o youtuber que está por trás do perigoso 'desafio da rasteira'; VÍDEO

A brincadeira perigosa que viralizou na última semana e que preocupa principalmente os pais de alunos ressurgiu na internet após o youtuber Robson Calabianqui, de 23 anos, 'trollar' a própria mãe. Fuinha, como é conhecido no YouTube, divulgou o vídeo no Tik Tok e Instagram em que aparece com mais um colega alinhada à mulher.
A partir daí cada um deu um pequeno salto em sequência. Quando a mãe do youtuber pulou, as duas pessoas (ele e colega) imediatamente deram uma “rasteira” na vítima ainda no ar, fazendo com que ela caísse de costas no chão. VEJA O VÍDEO:
Com a repercussão na internet, Robson pediu desculpas em vídeo publicado em suas redes sociais. Segundo ele, a ideia era apenas para ser um meme de entretenimento na internet e não pensou que isso ganharia tanta proporção.
"O vídeo parece ser engraçado vendo a partir daí, né? Mas vocês sabiam que eu poderia ter perdido a minhã mãe por causa dessa brincadeira? Ela poderia ter batido a cabeça e sofrido traumatismo craniano ou qualquer uma outra lesão irreversíveis na vida dela. E por conta disso estou muito arrependido por ter postado esse vídeo. Em nenhum momento eu pensei que ele seria um viral dessa proporção. O vídeo era para ser apenas mais um meme de entretenimento na internet. Assim como outras trollagens que eu sempre fiz, o meu intuito sempre foi de alegrar vocês. Em nenhum momento eu pensei que isso ia tomar uma proporção para machucar pessoas.", desabafou o comediante. O jovem reconhece o erro e pediu às pessoas para não compartilhar mais esse vídeo para evitar machucados ou danos irreversíveis as famílias.
"Como influenciador eu errei, como humorista eu falhei. Eu peço desculpas a todos vocês que compartilharam esse vídeo e riram disso. Atualmente essa brincadeira tem prejudicado muitas pessoas e machucado seriamente muitas pessoas. Então quero pedir de coração, não propaguem mais vídeo. Não deixe que isso cause uma consequência a outras famílias muitas vezes irreversíveis, tá bom? Grande beijo", finalizou o influenciador, que reúne mais de 2 milhões de inscritos no YouTube e mais de 1 milhão se seguidores no Instagram.
Morte
Uma menina morreu em novembro do ano passado após participar de uma brincadeira que viralizou na internet esta semana, segundo o Correio Brasilense.
Emanuela Medeiros, de 16 anos, bateu a cabeça no chão na Escola Municipal Antônio Fagundes, em Mossoró, no Rio Grande do Norte (RN), e sofreu traumatismo craniano. Ela foi socorrida pela direção do colégio e levada ao Hospital Regional Tarcísio, mas morreu.
Informações 180Graus