quinta-feira, junho 18, 2020

Justiça concede permissão para Arimatéia Azevedo responder processo em prisão domiciliar

O jornalista Arimatéia Azevedo, proprietário do Portal AZ, deve retornar para casa a qualquer momento. É que o desembargador Joaquim Dias de Santana Filho, da 2ª Câmara Especializada Criminal do Tribunal de Justiça, acaba de conceder-lhe a permissão para responder em prisão domiciliar o polêmico processo de acusação da prática de suposto crime de extorsão praticado contra um médico de Teresina Piauí.
A defesa justificou no pedido de relaxamento da prisão que Arimatéia, aos 67 anos, sofre de diversas comorbidades e que seu quadro de saúde poderia se agravar em decorrência das condições sanitárias na prisão e exposição aos riscos da covid-19. Sua filha, a empresária Maria Tereza, disse que o jornalista é hipertenso, pré-diabético, que sofre de pneumonia recorrente, derrame na pleura e stent na perna. 
Em entrevista ao Portal Cidade Verde, Tereza chegou a dizer ontem (16) que temia pela morte de seu pai.
"Meu pai não está tendo o direito de se defender e ainda colocam a vida dele em risco. Estamos no meio de uma pandemia e o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) recomenda que os presos com comorbidades devem ter prisão domiciliar. Mas, nem isso ele teve o direto. Estou com medo de meu pai morrer, se não de agravamento de suas comorbidades, de desgosto por essa acusação injusta", reclamou.
Fonte: Carta Piauí