sexta-feira, junho 19, 2020

Mão Santa reafirma que respeita decisão judicial, mas garante que não perseguirá trabalhadores parnaibanos

Em entrevista à imprensa piauiense, na manhã desta sexta-feira(19) o Prefeito de Parnaíba, Mão Santa, foi claro e direto em afirmar que respeita a decisão judicial, que lhe aplicou multa por supostamente incentivar a reabertura do comércio, mas que não tem como impedir os trabalhadores parnaibanas, principalmente os mais humildes, de tentarem conseguir o sustento de suas famílias através da comercialização de produtos e serviços. “É o imperativo da fome que os move ao trabalho, pois sem comida na mesa, seus filhos choram. E quem é pai e mãe, e tem coração, sabe que não há dor maior que essa. Eu seria extremamente covarde se os impedisse. Não vou persegui-los ou humilhá-los, porque seria desumano”, comentou.
O Prefeito Mão Santa reafirma que respeita a determinação da Justiça do Piauí, mas esclarece que não mandou reabrir o comércio, pois não assinou nenhum novo decreto, como foi publicado equivocadamente em matérias jornalísticas. “Sempre defendo que é possível trabalhar, sim, com os devidos cuidados preventivos contra a Covid-19. Em relação à notificação judicial de multa, por conta de recente visita ao centro comercial do município, a Procuradoria da Prefeitura de Parnaíba está adotando as providências legais”, relatou.

Além da reforma e estruturação do Hospital de Campanha de Parnaíba, Nossa Senhora de Fátima, que funciona com 10 leitos de UTI, enfermarias, salas de estabilização, ambulatório com testes rápidos e clínica médica, o Prefeito Mão Santa determinou a realização de mutirão de testagem em massa da população, nos bairros do município, a convocação de aprovados no concurso público da saúde para atuarem no combate a pandemia do novo Coronavírus, a contratação de profissionais para o trabalho no HNSF, a intensificação do serviço de desinfecção de áreas de aglomeração e locais de maior incidência de Covid-19 na cidade.
A Prefeitura de Parnaíba também reforçou a compra de EPI’s para os profissionais das UBS’s e Pronto Socorro, e demais unidades de atendimento. Todos os pacientes com casos confirmados de Covid-19 no município recebem tratamento e medicação disponibilizados gratuitamente, com acompanhamento médico, psicológico e de assistência social, quando necessário.
Fonte: Blog do B.SIlva