sábado, agosto 29, 2020

Raphael Silva divulga pesquisa sem 22 povoados de Luis Correia e causa polêmica

O pré-candidato a prefeito de Luís Correia, Raphael Silva, divulgou, na semana passada, uma pesquisa do Instituto Amostragem que mede a intenção de voto para prefeito do município, e que trouxe alguns questionamentos entre a população. 
O motivo da polêmica teria sido a exclusão de 22 povoados da zona rural, que, juntos, representam uma parte populosa do município e que, excluídos, colocam em dúvida a confiança na pesquisa. 
Após a divulgação dos números da pesquisa Amostragem, que não condiziam com os das pesquisas até então divulgadas no município, o PR de Luís Correia, partido ao qual é filiada a pré-candidata Maninha, requereu à Justiça Eleitoral a entrega, para análise, dos relatórios da pesquisa por parte do Instituto. O juiz da 91ª Zona Eleitoral deferiu o pedido do PR, exigindo do Amostragem que demonstrasse os cadernos, relatórios, planilhas, coletas de dados da pesquisa. Após análise, foi observada a exclusão dos 22 povoados.
Dentre estas localidades “esquecidas”, estão: Santa Rosa, Ipueira, Salgado, Fernando, Rua da Cidade, Emparedado, Extrema, Macacos, Campestre, Rufo, Carneiro, Patos, Porção, Ingarana, Torrões, Lagoa do Riacho, Poço Dantas, Poço Verde, Pinto, Lameiro, Lagoa do Barro, Baixa do Eufrásio.
Com a exclusão de comunidades tão povoadas, a amostra da pesquisa não bate com a realidade populacional do Município de Luís Correia, e levanta alguns questionamentos. O principal deles é por que estes povoados tão importantes para o Município teriam sido ignorados na pesquisa. 
MANINHA VENCE RAPHAEL 
Mesmo com a exclusão de 22 povoados na pesquisa divulgada por Raphael Silva, a pré-candidata Maninha o vence em dois cenários: na estimulada, onde Maninha soma 29% e Raphael, 27%, e no de votos válidos (quando excluídos os votos de Não Sabe/Não Opina e Brancos/Nulos), quando Maninha soma 38,26% e Raphael, 35,22%.
A pesquisa ocorreu entre os dias 8 e 10 de agosto. Tem uma margem de erro de 5,54% para mais ou para menos, e foi protocolada sob o registro PI-08522/2020.