quinta-feira, novembro 12, 2020

Pobreza atinge 1,4 milhão de pessoas no Piauí, revela IBGE

                                       Foto: arquivo Cidadeverde.com
No Piauí, 248 mil pessoas sobrevivem com até R$ 89 mensais e um contingente de 1,4 milhão – dos 3 milhões de habitantes – vive na condição de pobreza no estado. Os dados, nada animadores, foram divulgados nesta quinta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e foram compilados na Síntese de Indicadores Sociais de 2019.
De acordo com o IBGE, o índice de pobreza no Piauí sofreu aumento entre 2018 e 2019, voltando ao mesmo patamar verificado em 2016. São 1,4 milhão de pessoas vivendo com menos de R$ 436 mensais, ou US$ 5,5 por dia, conforme os parâmetros do Banco Mundial para definir a condição de pobreza. Isso equivale a quase metade da população do estado (43,4%), de acordo com a Síntese dos Indicadores Sociais do IBGE.
De acordo com a Síntese dos Indicadores Sociais do IBGE, cerca de 7,6% da população do Piauí vivia com rendimento domiciliar per capita de até R$ 89 em 2019. E o percentual está em crescimento desde 2015, após sucessivas quedas ocorridas entre 2012 e 2014.
A pesquisa traz dados sobre rendimento, trabalho e educação, buscando contemplar a heterogeneidade brasileira sob a perspectiva das desigualdades sociais. 

A dinâmica observada no Piauí segue a mesma tendência do Brasil. Segundo a pesquisa, cerca de 3,1% da população brasileira tinha rendimento domiciliar per capita mensal de até R$ 89, percentual que chegou ao menor patamar em 2014 (2,3%). Tendo sucessivos aumentos desde 2015, cerca de 4,1% da população do país estava nessa situação em 2019. 
Apesar da alta proporção verificada para o Piauí em 2019 (7,6%), o valor ainda se mantém menor que a média da região Nordeste (8,3%). Também é possível observar movimentação semelhante para o Nordeste, cujo percentual caiu de 6% em 2012 para 4,3% em 2014. Com os constantes aumentos, o percentual alcançou o maior valor da série histórica em 2019.
Pobreza no Brasil
Aqueles em condição de pobreza no Brasil, que têm renda domiciliar per capita inferior a R$ 436 mensais, são 51,7 milhões de pessoas. Isso equivale a 24,7% da população brasileira, índice que é bastante inferior ao constatado no Piauí (43,4%).
Quanto ao índice de pobreza, o Piauí também ocupa a quinta maior posição entre os estados do Brasil. Com percentuais superiores estão apenas Maranhão (52,2%), Amazonas (47,4%), Alagoas (47,2%) e Pará (44,3%). Já a menor taxa de pessoas em situação de pobreza é do estado de Santa Catarina (7,5%).
Extrema pobreza 
Em 2019, aproximadamente 457 mil pessoas estavam em situação de extrema pobreza no Piauí, de acordo com o IBGE. Isso significa que 14% da população do estado vivia com rendimento domiciliar per capita mensal inferior a R$ 151, ou R$ 5,5 por dia.
Cidade Verde (Com informações do IBGE)