segunda-feira, janeiro 11, 2021

Prefeitura de Luís Correia reúne empresários para discutir atividade econômica e pandemia

A Prefeitura de Luís Correia, através da Secretaria Municipal de Turismo, Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Administração, Procuradoria Geral do município, realizou uma importante reunião com empresários da rede hoteleira, donos de restaurantes, associações das classe ligadas ao turismo, representantes do Sebrae para tratar sobre a retomada das atividades econômicas e a situação da pandemia no município. 
O vice-prefeito Mirialdo Mota, representou a prefeita Maninha Fontenele, o evento aconteceu na manhã desta segunda-feira (11/01) no auditório da Biblioteca Pública Municipal de Luís Correia. A discussão principal foi a flexibilização em tempo de pandemia, decreto municipal e estadual. 
Para os empresários que vivem do turismo local, o último decreto da gestão municipal que terminou em 2020 e está em vigor até o final de janeiro prejudicou bastante a economia da cidade, os empresários alegam que ficou proibido a realização de várias atividades culturais e artísticas na cidade, por conta do decreto do ex-prefeito Kim do Caranguejo Nº 199/2020. 
O ex-vereador Carlitus e atual secretário de administração do município falou do compromisso da gestão municipal em buscar o entendimento com a classe e uma saída para facilitar o trabalho e a geração de renda, mas acima de tudo, a prevenção a favor da vida, que é recomendações dos órgão sanitários do Município e Estado. Já a Secretária de Saúde, Marcela Teles Furtado, falou aos presentes e se colocou à disposição para colaborar no que for possível. 
Por fim ficou acertado que a gestão municipal de Luís Correia vai publicar um novo decreto, seguindo os protocolos do decreto da Secretária de Saúde do Estado do Piauí. "A cidade precisa se desenvolver e fortalecer a renda desse trabalhadores que vivem diretamente do turismo, mas não podemos se descuidar e deixar de se prevenir a vida, a pandemia é algo muito sério e temos que ficar atentos", disse Marília Passos.