sábado, janeiro 02, 2021

Resort é interditado por festa de Réveillon com aglomeração em Cajueiro da Praia

Segundo a Vigilância Sanitária, o resort descumpriu a recomendação técnica que proíbe eventos com mais de 100 pessoas em ambientes abertos ou semiabertos. O G1 não conseguiu contato com o proprietário do Resort Bob Z.
A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) e o Ministério Público interditaram um resort localizado no povoado Barrinha, no município de Cajueiro da Praia, Litoral do Piauí. De acordo a Vigilância Sanitária, o estabelecimento estava promovendo uma festa de Réveillon com aglomeração de pessoas. O G1 não conseguiu contato com o proprietário do Resort Bob Z, responsável pela festa.
Segundo a coordenadora da Diretoria de Unidade de Vigilância Sanitária Estadual (Divisa), Tatiana Chaves, o resort descumpriu a recomendação técnica que proíbe eventos com mais de 100 pessoas em ambientes abertos ou semiabertos.
"O proprietário do resort foi notificado antes pela Vigilância e Polícia Militar, mas mesmo assim manteve a festa de Réveillon. No período da noite retornamos ao estabelecimento e como ele infringiu a recomendação sanitária e o evento era no resort, foi interditado o local", explicou.

O promotor de Justiça Galeno Aristóteles Coêlho de Sá chegou a enviar um ofício ao comandante da Polícia Militar do Piauí, Lindomar Castilho, solicitando força policial para a interdição de eventos em Cajueiro da Praia que estivessem descumprindo o Protocolo Higienicossanitário para contenção da Covid-19.
De acordo com a coordenadora da Divisa, foi registrado um auto de infração e aberto um procedimento administrativo sanitário contra o proprietário do resort, que o direito de recorrer até sete dias. Logo após, o órgão vai analisar o pedido da defesa e a notificação dos fiscais, para em seguida, propor a multa que pode chegar até R$ 1,5 milhão.
Imagens feitas da festa de Réveillon no estabelecimento mostram centenas de pessoas aglomeradas. No dia anterior, o vídeo de um evento promovido no resort com uma multidão sem máscaras viralizou nas redes sociais e causou polêmica.
"Festas assim trazem um risco iminente de proliferação do novo coronavírus", destacou Tatiana Chaves.
Fiscalização
Desde o início da semana, fiscais da Divisa e da Polícia Militar estão fiscalizando e notificando estabelecimentos que estão descumprindo o decreto de calamidade pública do Governo do Estado, que se refere as medidas preventivas de enfrentamento à pandemia da Covid-19.
Estão proibidas aglomerações e festas, além disso, os locais devem adotar o distanciamento social entre os clientes e as normas sanitárias.
Fonte: G1/PI