quinta-feira, abril 15, 2021

Fazendeiro acusado de matar Janes Castro já tinha sido preso pela Policia Federal

Um dos alvos da Operação Sicário, responsável pelas prisões dos acusados de executar o empresário Janes Cavalcante de Castro em Parnaíba, trata-se de um fazendeiro identificado como Marcos Aurélio de Paiva Leal, que já havia sido preso pela Polícia Federal com uma plantação de maconha no agreste do Pernambuco, em setembro de 2016.
            Marcos Aurélio de Paiva Leal, suspeito de pilotar a moto na ação
Com as investigações da Delegacia de Combate ao Homicídio, Tráfico de Drogas e Latrocínio – DHTL – com o apoio da Delegacia Regional da Polícia Civil de Parnaíba, foi possível estabelecer a dinâmica do crime através de imagens que verificaram a participação de dois executores da ação, que estavam em um uma motocicleta trazida de Pernambuco em uma Fiat Strada. Um deles, segundo investigação da Polícia Civil, é o fazendeiro Marcos Aurélio, que conduz a moto enquanto Edson Carlos Veríssimo da Silva o acompanha na garupa.

Parte do percurso dos suspeitos, que contaram com o apoio de outro indivíduo em um veículo modelo Fiat Siena, de cor branca, foi descoberto pela Polícia Civil através de imagens de câmeras de segurança de vários estabelecimentos de Parnaíba.
De acordo com o delegado regional de Parnaíba, João Rodrigo Luna, as investigações apontaram ainda que cerca de uma hora depois da execução do crime, os dois acusados já estavam no estado do Ceará. Eles contaram com o apoio do comparsa que estava no veículo Siena para deixar o estado do Piauí, logo em seguida.
“Eles abandonaram a moto em uma borracharia, caminharam em direção ao mercado na Avenida Pinheiro Machado e entraram no Siena, no sentido do Ceará. Uma hora após da execução do crime eles já estavam no Ceará”, pontuou o delegado.
Além do Marcos Aurélio de Paiva Leal (fazendeiro), Edson Carlos Veríssimo da Silva, José Robervan de Araújo, que conduzia o Siena, outras três pessoas também foram alvos da Operação Sicário.
De acordo com o secretário de Segurança Pública do Estado do Piauí, coronel Rubens Pereira, Marcos Aurélio de Paiva Leal possuía mais três mandados de prisão em aberto, além do que foi cumprido pela Polícia Civil do Piauí. “Ele atuava como pistoleiro, inclusive tinha outros três mandados de prisão em aberto expedidos por outros estados. Então foi cumprido o mandado de prisão expedido pelo Piauí e ele vai ser trazido para cá”, disse Rubens Pereira.
(Gp1)