segunda-feira, abril 05, 2021

Piauí inicia vacinação dos policiais e de grupos do Exército e indígenas

O governo do estado começou, nesta segunda-feira (05), a vacinação dos profissionais das Forças de Segurança, Salvamento e Forças Armadas que atuam na linha de frente de combate a pandemia da Covid-19.
A vacinação desses profissionais foi aprovada em reunião da Comissão Intergestora Bipartite (CIB) da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), no último dia 31 de março.
“O decreto Governo do Estado autorizou a inclusão de policiais e bombeiros no grupo prioritário para vacinação contra a Covid-19. Neste primeiro momento serão vacinados os policiais que trabalhando especialmente nos hospitais e nas barreiras sanitárias”, destaca o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.
Os comandantes de cada corporação foram responsáveis pelo envio da lista com os profissionais, que atuam nas ações de enfrentamento ao coronavírus.
“Cada comando ficou responsável pelo envio da lista de seus servidores, para as secretarias municipais de saúde das suas cidades, possibilitando assim a vacinação, que fica a cargo dos municípios. As vacinas chegam ao Piauí, na última sexta-feira (02), e que já foram entrega aos municípios, foram destinadas também a esse grupo”, esclarece a diretora de Vigilância em Saúde da Sesapi, Cristiane Moura Fé.
Vacinação em Teresina para segunda dose
Com as poucas doses que chegaram a Teresina esta semana, a prefeitura de Teresina irá priorizar a 2ª dose de alguns grupos prioritários como idosos de 70 a 79 anos, profissionais de saúde e idosos de 79 e 80 anos.
"Quase a totalidade é para segunda dose. Nós só teremos para primeira dose, 1.600 para o Exército, 1.100 para as forças de segurança e 300 doses para os acamados, além de indigenas e venezuelanos. Esta semana, as vacinações serão para segunda dose. Pouquissímas doses serão para primeira", explicou o presidente da FMS, Gilberto Albuquerque.

Segundo o presidente da FMS, 3 mil doses vão para a primeira dose. Indígenas e venezuelanos estão entre os grupos que serão vacinados.
"Os venezuelanos têm origem indígena. Eles são considerados índios e como a lei define como grupo prioritário, 163 serão vacinados hoje, teremos mais 30 indios guajajaras e os profissionais do Exército. Forças de segurança começam amanhã. É uma pena que vieram poucas doses para a as forças de segurança, pouco mais de mil", afirmou.
Da Redação
redacao@ciddeverde.com