quinta-feira, junho 17, 2021

Dr. Cleandro Moura é escolhido novo procurador-geral de justiça do Piauí

                     Procurador Cleandro Moura — Foto: Divulgação/MP
O Procurador-Geral de Justiça é o chefe do Ministério Público Estadual, o seu mandato tem a duração de dois anos, sendo permitida a recondução ao cargo. Cleandro Moura foi escolhido procurador-geral também em 2015, e reconduzido ao cargo em 2017.
O procurador Cleandro Alves de Moura foi escolhido pelo governador Wellington Dias (PT) nesta quinta-feira (17) para ser o procurador-geral de Justiça do Piauí. O Procurador-Geral de Justiça é o chefe do Ministério Público Estadual, o seu mandato tem a duração de dois anos, sendo permitida a recondução ao cargo. Cleandro Moura foi escolhido procurador-geral também em 2015, e reconduzido ao cargo em 2017.
Segundo o Governo do Estado, para tomar a decisão o governador se reuniu com os membros da Lista Tríplice, que tinha ainda os procuradores Hugo Sousa e a atual procuradora-geral, Carmelina Moura. A lista é formada em eleição do Ministério Público do Piauí. A escolha do procurador-geral é uma atribuição do governador do Estado.
A Procuradoria-Geral é um órgão da Administração Superior, responsável pela administração e representação judicial e extrajudicial dos interesses institucionais. A ela compete dirigir as atividades funcionais e os serviços técnicos e administrativos da Instituição, cabendo-lhe, dentre outras atribuições, encaminhar à Assembleia Legislativa os projetos de lei de interesse do Ministério Público.
É o Procurador-Geral de Justiça quem preside o Colégio de Procuradores e o Conselho Superior do Ministério Público.
Cleandro Alves de Moura é natural de Teresina (PI), e entrou no Ministério Público em 1996. Ele iniciou a carreira como promotor de justiça em cidades como Avelino Lopes, Parnaguá e Curimatá, São Gonçalo, Pio IX, Santa Cruz, Cocal, Luzilândia, Esperantina, Barras e Luís Correia.
Ocupou ainda os cargos de coordenador-geral do Procon/MP-PI, sub-coordenador do Procon de Parnaíba e membro do grupo de promotores designado para desenvolver ações de combate ao crime organizado e atos de improbidade. E já foi Procurador Geral do Estado entre os anos de 2015 e 2017.
Informações G1/PI