quinta-feira, junho 10, 2021

Julgamento de acusado de matar a esposa em Luís Correia é adiado para o dia 8 de julho

O julgamento de Raimundo Neto Pereira, 34 anos, acusado de praticar feminicídio contra a própria esposa, Selene Veras Roque, morta com 26 facadas em junho de 2018, em Luís Correia, litoral do Piauí, foi adiado para o dia 8 de julho. O G1 tentou, mas não conseguiu contato com a defesa do acusado.
O adiamento foi solicitado pela defesa do acusado, após uma das juradas ter passado mal e uma profissional de saúde ter adentrado no local durante a sessão para socorrê-la. A primeira audiência do caso, de instrução e julgamento, aconteceu em julho de 2018, na ocasião, a defesa do acusado afirmou que ele estava "fora de si" no momento do crime e que por isso não poderia responder por ele.
Contudo, um exame de sanidade mental atestou que o réu tinha total consciência do que fazia no momento do crime. Desta forma, o acusado foi considerado imputável, ou seja, pode ser punido de acordo com o previsto no Código Penal.
O crime:
Segundo a perícia criminal, a vítima sofreu 26 perfurações de facão dentro da residência onde morava.
A Polícia Miliar informou que o crime aconteceu depois que Raimundo buscou a esposa na universidade, em Parnaíba, cerca de 70 km distante da residência do casal.
“A informação que recebemos é que eles sempre discutiam, mas nada de muito grave. Após cometer o crime, ele correu na casa de um cunhado ao lado, chegou a confessar o que tinha feito e fugiu”, informou a PM.
O facão utilizado no crime foi apreendido dentro da residência do casal. As perfurações atingiram o pescoço, abdômen, tórax, braços e as costas da professora.
Por: G1 PI