sexta-feira, junho 04, 2021

Florentino disponibiliza vacinas para imunizar 100% da população carcerária do Piauí

O secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, anunciou o envio de vacinas para imunização de 100% do público de trabalhadores da educação do Piauí. Os imunizantes foram repassados, nesta sexta-feira (04), aos 224 municípios.
Serão vacinados tanto os trabalhadores do ensino básico como superior. “Avançamos em uma das etapas mais importantes do nosso plano de imunização, a vacinação de todos os trabalhadores da educação do Piauí. Já tínhamos repassados, na semana passada, vacinas para 10% desse grupo e hoje vamos contemplar toda a categoria. Agora fica a cargo dos municípios o planejamento do calendário e pedimos que seja o mais rápido possível”, explica o gestor.
Também foram contempladas nesta remessa 100% dos grupos de pessoas privadas de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas em situação de rua. Com essa medida a secretaria inicia o planejamento vacinação da população de 18 a 59 anos não contemplada nos demais grupos prioritários.
“Esta decisão faz parte de uma resolução da Comissão Intergestora Tripartite, a nível nacional, que reorganiza o Plano Nacional de Imunização. Com essa medida o Piauí está se preparando para abertura do grupo da população geral de 18 a 59 anos, a depender da disponibilidade de vacinas por parte do Ministério da Saúde”, destaca o superintendente de Atenção Primária a Saúde e Municípios, Herlon Guimarães.

Todas as vacinas enviadas, nesta sexta-feira (04), são para a primeira dose. A Secretaria de Estado da Saúde realiza a entrega dos imunizantes da Pfizer, que foram destinados a 7,1% de pessoas com comorbidades, 7,1% de gestantes e puérperas com comorbidades e 7,1% de pessoas com deficiência permanente. Já as doses da vacina CoronaVac/Butantan foram repassadas aos municípios para a vacinação, em primeira dose, de 30% do grupo de gestantes e puérperas com comorbidades.
Por outro lado, as doses da AstraZenecas/FioCruz contemplarão 90% dos trabalhadores da educação do ensino básico, 100% do grupo de trabalhadores da educação do ensino superior, 100% da população privada de liberdade, 100% dos funcionários do sistema de privação de liberdade, 100% das pessoas em situação de rua, 16,7% do grupo de comorbidades e 16,7% do público de pessoas com deficiências permanente.
Fonte: Ascom SESAPI