quinta-feira, julho 01, 2021

'Não são sete bandidos da CPI que vão nos tirar daqui', diz Bolsonaro: VÍDEO

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou nesta quarta-feira (30/06), em agenda em Ponta Porã (MS), os senadores de oposição que integram a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). O grupo, chamado G7, tem atuado na apuração de ações e omissões do governo federal no combate à pandemia. VEJA O VÍDEO:
© Marcelo Camargo/Agência Brasil
“Não conseguem nos atingir, não vai ser com mentiras ou com CPI integrada por sete bandidos que vão nos tirar daqui. Temos uma missão pela frente: conduzir o destino da nossa nação e zelar pelo bem estar e pelo progresso do nosso povo”, disse o presidente em discurso.
Em seguida, o presidente alegou que tem paz e tranquilidade porque sabe que, além do apoio do povo, tem o apoio das Forças Armadas.
“Só tenho paz e tranquilidade porque sei que, além do povo, eu tenho umas Forças Armadas comprometidas com a democracia e com a nossa liberdade. Pode ter certeza que temos uma missão pela frente e vamos cumpri-la da melhor maneira possível, tendo, além do Poder Executivo, obviamente, os nossos amigos do Poder Legislativo, que têm nos dado um grande apoio em todas as propostas que temos apresentado para o bem do nosso Brasil”, afirmou.
Denúncia de corrupção
O presidente não fez menção às denúncias de corrupção nas negociações para aquisição de vacinas contra a Covid-19. Além do silêncio do presidente da República sobre o caso, o Palácio do Planalto ainda não se pronunciou oficialmente sobre as denúncias de corrupção na compra dos imunizantes.
Agenda em Ponta Porã
O presidente participou de cerimônia de inauguração da Estação Radar de Ponta Porã, que fará o monitoramento aérea na região de fronteira. Apesar de só ter uma agenda prevista na cidade, ele deve regressar a Brasília apenas no fim da tarde.
Acompanharam o chefe do Executivo federal na agenda os ministros Onyx Lorenzoni (Secretaria-Geral), Walter Souza Braga Netto (Defesa), Tereza Cristina (Agricultura) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).
Ao chegar à cidade, Bolsonaro cumprimentou apoiadores e provocou aglomeração.
Fonte: Petrópoles