segunda-feira, agosto 09, 2021

Ex-capitão Allison Wattson vai a júri popular em setembro pela morte de Camilla Abreu


Quase quatro anos após a morte da estudante Camilla Abreu, 21 anos, o réu Allison Wattson da Silva Nascimento deve ir a júri popular. O julgamento foi marcado para o dia primeiro de setembro quando serão ouvidos além do réu, as testemunhas de defesa e acusação.
Allison Wattson era namorado de Camilla e confessou tê-la matado “acidentalmente” . Ele está preso na penitenciária Irmão Guido desde 2019, para onde foi levado desde que saiu do presídio militar, quando foi expulso da Polícia Militar em março do mesmo ano. O réu deve permanecer até o julgamento.
O ex-capitão responde pelo crime de feminicídio qualificado por motivo fútil (ciúmes da vítima) e recurso que impossibilitou defesa por parte da vítima; ocultação de cadáver e fraude processual, já que tentou atrapalhar as investigações.
O corpo de Camilla Abreu foi encontrado na zona Rural de Teresina no dia 31 de outubro de 2017. Os laudos mostram que a vítima foi morta com tiro nas costas e que tentou correr do assassino.
Os exames feitos pelo Instituto Médico Legal (IML), mostraram que Camilla Abreu foi espancada e seu corpo foi achado na zona rural de Teresina cinco dias após sua morte.
Fonte: Meio Norte