quarta-feira, agosto 11, 2021

Menino de um ano sai de casa, entra em açude e morre afogado na cidade de Cocal

Um garoto de um ano e cinco meses, identificado como Heitor da Silva Brito, faleceu nesta segunda-feira (09/08), vitima de afogamento em uma pequena barragem situada ao lado da casa onde reside, na comunidade Franco, zona rural de Cocal, município da região Norte do Piauí. As informações são do Blog do Coveiro.
Um familiar informou que o garoto e os pais estavam no interior da residência e em dado momento a criança saiu do recinto sem ser percebida. Os pais ao saírem em busca do filho, acabaram o encontrando no terreno ao lado da casa que moram, já sem vida, parcialmente submerso às margens do açude, que fica a cerca de 20 metros do imóvel.
Uma equipe de agentes lotados na Delegacia de Polícia Civil esteve no local e constatou, preliminarmente, que o menino teve acesso a represa após passar por um uma pequena falha encontrada na cerca que limita os terrenos. No entorno ainda foi possível encontrar as pegadas da criança em direção a água.
CORPO DE CRIANÇA NÃO PASSOU POR PERÍCIA
O caso em tela já é a segunda ocorrência registrada em um intervalo de menos de 48 horas somente na cidade de Cocal, em que profissionais do IML (Instituto Médico Legal) de Parnaíba ficaram impossibilitados de exercerem as suas funções pela ausência de uma viatura do tipo rabecão, para fazer o transporte de cadáveres.
O trabalho técnico-científico de perícia, prosseguida da remoção do corpo a um posto do IML é essencial em casos de morte violenta ou suspeita. Tal fato está prejudicando o desenvolvimento do trabalho da Polícia Civil e posteriormente vai gerar um constrangimento ainda maior a família da vítima, que será submetida a exumação por falta de um laudo de exame cadavérico.
Atualmente, o IML de Parnaíba conta apenas com duas viaturas para recolher corpos, sendo que uma está em manutenção na capital e a outra se encontra encostada por apresentar problemas mecânicos.
Fonte: Blog do Coveiro