sábado, agosto 21, 2021

Ministério Público do Trabalho e PRF realizam operação de combate à exploração de crianças e adolescentes no Piauí

                                                Fotos: Divulgação/PRF
O Ministério Público do Trabalho do Piauí, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Conselheiros Tutelares de Teresina deflagraram na noite dessa sexta-feira (20), a Operação Oneesca, com o objetivo de verificar o descumprimento de violações dos direitos de crianças e adolescentes na capital e no município de Bom Jesus.
Durante a ação, as equipes realizaram abordagens em estabelecimentos comerciais como bares, restaurantes, casas de shows e postos de combustíveis. A ideia era verificar a presença de menores que pudessem estar sendo vítimas de trabalho infantil, tráfico de pessoas, exploração sexual, entre outros crimes.
Nas abordagens, também foi distribuído material educativo para sensibilizar sobre a importância de se garantir os direitos das crianças e adolescentes e também informar as violações da legislação sobre o tema.

“Conversamos com caminhoneiros, proprietários de bares e restaurantes nesses locais para que, ao tomarem conhecimento de algum caso de violação de direitos, nos procure, façam as denúncias aos órgãos competentes. Esse trabalho de conscientização da população é fundamental para que se denuncie qualquer tipo de violação, tráfico de crianças e adolescentes. A criança e o adolescente têm que ter proteção integral. Vamos continuar com essa parceria para garantir isso”, destaca Socorro Arraes, Conselheira Tutelar do IV Conselho, na zona Leste.
A operação já é realizada pela Polícia Rodoviária Federal em todo o país. Nessa sexta-feira (20), as ações também aconteceram nos estados de Minas Gerais e Rio Grande do Sul.
O inspetor Danillo Teive, do Núcleo de Operações da PRF no Piauí, ressaltou que as operações irão continuar por todo o Piauí.
“Essa operação é contínua e a têm caráter preventivo e repressivo. A importância da participação dos outros órgãos é essencial, por que nessas missões encontramos vários ilícitos que são de competência desses órgãos que estão atuando nessa área”, esclarece o inspetor.
De acordo com o procurador do Trabalho, Edno Moura, que participou da ação, a articulação entre os órgãos é fundamental para obter resultados positivos.
“A atuação em conjunto é fundamental para que a gente articule as ações de combate à exploração de crianças e adolescentes, seja por meio do trabalho ou a exploração sexual”, ressalta Edno Moura.
As ações da Operação Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes tem como base o Projeto Mapear, que realiza o mapeamento de pontos de vulnerabilidade de crianças e adolescentes ao longo das rodovias federais do país.
Entre 2019 e 2020, a PRF no Piauí apurou 103 pontos vulneráveis nas rodovias federais, sendo quatro qualificados como críticos. A quantidade de pontos sofreu um aumento de 139% o que possibilita um maior planejamento para as ações de prevenção e combate, utilizando as características para cada local. Esses números colocam o Piauí em 14º no ranking nacional de pontos mapeados.
Fonte: Cidade Verde