sábado, setembro 11, 2021

Parnaíba tem um PM para cada 443 habitantes; baixo número evidencia aumento da criminalidade

                        Polícia Militar de Parnaíba — Foto: Tiago Mendes
Por meio de nota, a Polícia Militar informou que um novo batalhão está em planejamento, e esclareceu que o aumento da criminalidade se expandiu conforme o crescimento da cidade, e alguns crimes são inviáveis de serem combatidos. No entanto, se esforça para efetivar operações. Aumenta criminalidade em Parnaíba e cidade tem apenas 345 PMs para 153 mil habitantes.
A segunda maior cidade do Piauí, Parnaíba, tem um policial militar para cada 443 habitantes. O número inclui ainda policiais da reserva. Ao todo, são 345 policiais para uma população de 153 mil pessoas, conforme última estimativa populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referente a 2021.
O número ideal, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), seria de um policial para cada 250 habitantes. Com o baixo índice, que evidencia o aumento da criminalidade na região, moradores cobram a presença do policiamento ostensivo nas ruas para maior segurança.

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que um novo batalhão da PM para o município está em planejamento. A instituição esclareceu que o aumento da criminalidade se expandiu conforme o crescimento da cidade, e alguns crimes são inviáveis de serem combatidos. No entanto, se esforça diariamente para efetivar operações.
Em entrevista à TV Clube, uma mulher, que preferiu não se identificar, relatou os momentos de pânico ao ser abordada por assaltantes.
“Apareceram dois caras em uma moto, armados e eu tentei fugir. Quando tentei, vieram atrás e decidi parar na casa de um amigo para pedir ajuda. Quando cheguei, os caras viraram o quarteirão, anunciaram o assalto, pediram minha carteira e capacete e eu entreguei. Eles ficaram com a arma apontada para mim e eu não sabia o que fazer”, relatou.
Segundo o delegado regional do município, João Rodrigo Luna, investigar a atuação de grupos criminosos é responsabilidade do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco). No entanto, a Delegacia de Polícia Civil também atua nos casos e, nos últimos dois meses, efetuou a prisão de mais de 80 pessoas.
“A Delegacia de Homicídios, Tráfico de Drogas e Latrocínios já tem 135 inquéritos instaurados, dos quais 79 já foram concluídos com prisões, com indiciamentos e foram encaminhados ao Poder Judiciário. Essa Delegacia já ultrapassou todos os números do ano passado, é necessário que exista um trabalho conjunto”, afirmou o delegado.
Fonte: G1/PI