sábado, outubro 16, 2021

Condenado por estelionato é preso pela PF no Maranhão seis meses após fugir de presídio no Piauí

                                       Foto: Divulgação/Polícia Federal
A Polícia Federal no Piauí recapturou, na tarde desta sexta-feira (15), um foragido da Casa de Custódia de Teresina. Ele foi condenado em setembro deste ano pelos crimes de estelionato e organização criminosa após ter sido preso na Operação Grande Família, que investigava uma quadrilha suspeita de usar nomes de falecidos para fraudar benefício do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).
O homem que estava foragido do sistema prisional piauiense desde o dia 2 de abril deste ano foi preso na cidade de São Luís (MA) após o cumprimento de um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça em junho, referente a outro processo judicial. Durante as buscas na residência onde ele estava, foram encontrados dois aparelhos celulares utilizados pelo homem.
O preso será interrogado e, posteriormente, será recolhido ao sistema prisional para a cumprimento da pena.

Operação Grande Família
A primeira fase da operação foi deflagrada no dia 15 de maio de 2019. Na mesma data foram cumpridos 21 mandados de prisão e 31 de busca e apreensão no Piauí e Maranhão. A ação desarticulou uma quadrilha formada por estelionatários e servidores públicos que falsificava documentos em nome de beneficiários falecidos.
Os golpistas falsificavam documentos de beneficiários que já tinham falecido e depois, servidores do INSS, que faziam parte do esquema, transferiam os benefícios do estado do Maranhão para o Piauí.
Segundo a Polícia Federal, 639 benefícios previdenciários foram fraudados. A Justiça Federal determinou a imediata suspensão desses benefícios.
A segunda fase ocorreu no dia 17 de outubro de 2019. Um homem foi preso e três mandados de busca e apreensão foram cumpridos nos bairros Recanto das Palmeiras e Morada do Sol, em Teresina.
Fonte: G1/PI