quinta-feira, outubro 21, 2021

Homem que matou companheira com tiro de espingarda é condenado a 17 anos de prisão em Campo Maior

O Tribunal do Júri de Campo Maior condenou, nessa quarta-feira (20/10) José Roberto Costa dos Anjos, acusado de matar a própria companheira, Maria Carolina Macenas, de 38 anos, com um tiro de espingarda. A pena foi de 17 anos e seis meses de prisão.
O crime aconteceu no Bairro São João, em Campo Maior, na madrugada do dia 12 de janeiro de 2020. O feminicídio foi praticado na casa do casal, após uma discussão motivada por ciúmes.
De acordo com o promotor de Justiça Márcio Carcará, do Ministério Público, Carolina foi vítima de um crime motivado pelo sentimento doentio de posse de 'Zé Roberto', que tinha ciúmes da vítima até com o neto, menor de idade. “O crime foi caracterizado como feminicídio, porque o acusado matou por um sentimento de machismo”, detalha o promotor.
O advogado da família da vítima, Helder Rodrigues, disse que conseguiu comprovar o crime de feminicídio no julgamento e por isso vai pedir a extensão da pena do réu de 17 para 30 anos de prisão. “Entendemos que a Justiça foi feita parcialmente e que pelas circunstancias do crime, a pena deve ser aumentada”, argumenta Helder Rodrigues.
A defesa de José Roberto Costa dos Anjos também vai recorrer da sentença, já que sustenta a tese de que a autoria do crime não ficou comprovada. Enquanto isso, José Roberto continuará preso na penitenciária regional de Esperantina, onde aguardará novo julgamento.
* Portal de Campo Maior