quinta-feira, dezembro 09, 2021

Polícia investiga denúncia de maus-tratos a animais após uso de fogos que causaram fuga e morte de cavalo na Expoapi

A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente de Teresina (DPMA) investiga o uso de fogos de artifício na Exposição Agropecuária do Piauí (Expoapi), que assustou e provocou a fuga de animais do evento. O procedimento preliminar de investigação foi instaurado na manhã desta quinta-feira (9). Segundo o titular da DPMA, delegado Emir Maia, um boletim de ocorrência foi registrado pela deputada estadual Teresa Brito (PV), autora da proposta de lei de nº 7.643, sancionada no dia 1º de dezembro e que proíbe o manuseio, utilização, queima e soltura de fogos de estampidos e de artifícios que possuem efeito sonoro ruidoso no Piauí.
“Recebemos formalmente a denúncia, por meio de um Boletim de Ocorrência lavrado pela deputada. Vamos instaurar um procedimento preliminar para apurar maus-tratos em decorrência do uso desses fogos de artifícios proibidos por uma lei estadual”, informou.

“Essa lei prevê uma pena de multa, agora se estiver comprovado que os fogos foram usados para submeter esses animais à situação de maus-tratos, o responsável será indiciado por esse crime”, completou o delegado.
A lei que proíbe os fogos visa proteger públicos específicos que são mais afetados com os estouros e estampidos. Entre eles, os amimais. Na noite de quarta-feira (8), o barulho assustou vários animais que fugiram, invadiram a BR-343 e foram atropelados. Um cavalo morreu e outro ficou gravemente ferido.
De acordo com a secretária estadual do agronegócio e empreendedorismo rural, Simone Pereira, a fuga dos animais aconteceu durante o show do cantor Anderson Rodrigues e apenas a produção do show sabia da presença de fogos. O g1 tentou, mas até a conclusão desta reportagem não conseguiu contato com o cantor ou produção.
Fonte: G1/PI