domingo, dezembro 05, 2021

“Se o Piauí quiser, eu vou ser candidato”, afirma Ciro Nogueira

       Ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira Foto: Marcos Correa / Divulgação
O ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (Progressistas) não descartou a possibilidade de ser o candidato da oposição ao Governo do Estado nas eleições de 2022. Ciro destacou em entrevista, nesse final de semana, que seu interesse é permanecer no ministério, mas avaliou que se for da vontade da população, poderá se candidatar a governador do Piauí.
“Se o povo do Piauí quiser, eu vou ser candidato, mas acho que a prioridade, se tivermos um governador focado no desenvolvimento de nosso estado e contar com o prestígio que eu tenho em Brasília, esse estado tem tudo para mudar radicalmente para melhorar a vida das pessoas nos próximos anos. Acho que é o ideal”, declarou Ciro Nogueira.
Ciro destacou que tanto o nome da deputada federal Iracema Portella (Progressistas) como o do ex-prefeito Sílvio Mendes (PSDB) estão sendo bem avaliados pela população piauiense.
“As pesquisas estão muito bem para os dois candidatos. Acho que o ideal para o estado do Piauí é a união comigo em Brasília e essas pessoas aqui, mas quem define é o povo do Piauí”, finalizou Nogueira.

Candidato será do PP
Se o ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, for o escolhido para liderar a chapa da oposição para Governo do Piauí, terá que deixar o PSDB para se filiar ao Progressistas. A estratégia foi confirmada ao GP1 nesta sexta-feira (03), pelo ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP). Ele reafirmou que alguns critérios serão determinantes, como o resultado das pesquisas, bem como a aprovação em meio às lideranças que compõem a oposição.
"Isso só vai acontecer [Sílvio se filiar ao PP] depois de definir quem será o candidato. É muito difícil o candidato não ser do Progressistas, se for cabeça de chapa. Por conta da quantidade de prefeitos e lideranças, isso acaba sendo uma exigência", declarou Ciro Nogueira.
Fonte: GP1