sábado, janeiro 22, 2022

Ex-prefeito de Madeiro preso por posse ilegal de armas é solto após pagar fiança de quase R$ 73 mil

                    Ex-prefeito de Madeiro. Foto: Reprodução/Instagram
O DHPP cumpriu mandado de busca e apreensão na casa do ex-prefeito nesta sexta (21) e encontrou armas que ele não conseguiu comprovar a posse e/ou porte, por isso foi preso.
O ex-prefeito de Madeiro, José Cassimiro de Araújo Neto, 45 anos, conhecido como Zé Neto, foi solto depois de pagar uma fiança equivalente a 60 salários mínimos, arbitrada pela Polícia Civil, depois que policiais apreenderam uma escopeta calibre 12, um rifle e um revólver 38, na casa dele, no município ao norte do Piauí, nesta sexta-feira (21).
O mandado de busca foi cumprido no âmbito da investigação do assassinato do prefeito José de Ribamar Araújo Filho, o Zé Filho (Progressistas). O g1 ainda não conseguiu contato com a defesa do ex-gestor.
De acordo com o delegado Bruno Ursulino, do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), a soltura aconteceu depois que ele pagou o boleto de R$ 72.720,00.

“Como o crime era afiançável, colocamos o valor de 60 salários mínimos, aí ele pagou o boleto e acabou tendo que ser liberado”, afirmou o delegado.
O delegado informou que além das armas, outros objetos foram apreendidos na casa do ex-gestor, que serão analisados para se há alguma ligação com o assassinato do então prefeito Zé Filho.
“Como a gente ainda está apurando, não tenho condições de dizer que ele teve participação. O que nós estamos fazendo é que, como nós ouvimos diversas pessoas, diversos comentários, e alguns deles diziam que poderia existir esse envolvimento, de outras pessoas, a gente precisa dissecar tudo isso, que é para a gente esclarecer e mostrar que a Polícia Civil está observando tudo", explicou Bruno Ursulino.
O delegado afirmou o objetivo é evitar que no futuro alguém possa afirmar que a polícia acusou uma pessoa como bode expiatório. Ursulino ressaltou que Zé Neto foi preso devido às armas encontradas.
Além do mandado na casa do prefeito, a polícia cumpriu mais nove mandados de busca e apreensão na região de Madeiro.
“Nós cumprimos esses mandados, recolhemos uma série de coisas que vão ser analisadas ainda até o término desse inquérito”, finalizou o delegado.