terça-feira, fevereiro 08, 2022

Laudo aponta que piloto do Cerapió morreu em consequência de um infarto agudo

O piloto Daniel Santos, 36 anos, encontrado sem vida no último dia 27 de janeiro durante o Rally Cerapió, morreu em decorrência de um infarto agudo do miocárdio. O laudo que aponta a causa da morte foi divulgado pela Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce). O corpo foi encontrado em uma área no distrito de Ubatuba, no município de Granja (CE), divisa com o estado do Piauí.
Os exames, que foram realizados pelo Núcleo de Patologia Forense (Nupaf) da Coordenadoria de Análises Laboratoriais Forenses (Calf) da Pefoce, foram concluídos na última sexta-feira (4) e o laudo foi enviado para a Polícia Civil do Ceará (PC-CE) na manhã desta segunda-feira (7).
De acordo com a Pefoce, ao ser localizado, o corpo do piloto foi encaminhado para o Núcleo de Perícia Forense da Região Norte, situado em Sobral, e passou por exames cadavéricos realizados pela equipe do Núcleo de Tanatologia Forense (Nutaf) da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel).
“Durante a avaliação macroscópica, ou seja, a olho nu, não foram encontradas lesões externas que justificassem o óbito. O médico perito legista da Comel então solicitou exames mais detalhados que foram realizados na sede da Pefoce, em Fortaleza”, informou a Polícia.

Ainda segundo a Pefoce, partindo para uma avaliação microscópica, o médico perito legista Anderson da Silva Costa, supervisor do Núcleo de Patologia Forense, informou que recebeu amostras e avaliou órgãos e tecidos da vítima, onde foi constatada a alteração no coração e lesão cardíaca provocada por um infarto agudo do miocárdio. O laudo do Nupaf foi anexado junto ao laudo cadavérico e encaminhado para a investigação do caso.
O Nupaf é o núcleo especializado em periciar amostras de tecidos e órgãos para detectar patologias, lesões e anomalias. Com a análise macro e microscópica, é possível elucidar diversos tipos de casos que há incidência de crime, ou não. Casos que apenas com a análise detalhada é possível obter as informações que vão auxiliar na investigação da causa da morte. Mortes naturais ou ocasionadas por doenças também são detectáveis através da Patologia Forense.
O piloto era natural da cidade de Nova Venécia (ES) e estava na prova com a mulher, que está grávida. Daniel foi encontrado fora da trilha do rally. Segundo relatos da equipe que o localizou, ele tinha estacionado a moto e estava caído ao lado do veículo sem sinais de violência ou acidente.
Ao ser informada do desaparecimento do piloto, a organização do Rally acionou equipes do Corpo de Bombeiros que faziam as buscas entre os dois estados.
(Com informações da PC-CE)