terça-feira, fevereiro 22, 2022

Polícia Civil do Piauí coleta vestígios de restos mortais de bebê queimado em ritual

                                              Wesley Carvalho Ferreira
A Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), esteve na tarde desta terça-feira (22) no Povoado São Bento, zona rural de Altos, onde o bebê Wesley Carvalho Ferreira foi morto. A equipe fez perícia e coletou vestígios no local.
A informação foi repassada ao GP1 pelo delegado Matheus Zanatta, gerente da Polícia Especializada. Ele explicou que os vestígios coletados passarão por exame de DNA, e nesta quarta-feira (23) a polícia seguirá com as oitivas de testemunhas e de familiares da vítima, que tinha apenas 1 ano e 9 meses de vida.
“Hoje foi feita perícia no local onde foi indicado que a criança foi queimada. Foram coletados vestígios para tentar fazer um exame de DNA, amanhã nós vamos dar continuidade à oitiva das testemunhas e dos familiares da vítima”, declarou Zanatta.
Existência de “profeta”
Questionado sobre a possibilidade de existir um tipo de “profeta”, que orientava os pais do bebê, Matheus Zanatta afirmou que a Polícia Civil não descarta tal hipótese. “Nenhuma hipótese é descartada”, colocou.
Morto durante ritual
Mais cedo, o delegado já havia informado que a polícia trabalha com a hipótese de a criança ter sido morta em uma espécie de ritual. “Eles [pai, mãe e avós] já foram interrogados e existem alguns fatos obscuros e controversos que precisam ainda ser esclarecidos. A Polícia Civil descarta a hipótese de sequestro e trabalha com outras linhas de investigação. Uma delas é que a família da vítima ficou em jejum duas semanas, orando, e depois sacrificou a criança, colocando fogo no seu corpo”, revelou o delegado.
Fonte: GP1