segunda-feira, março 14, 2022

PM suspeito de atirar em jovem em barreira policial no Piauí tem a prisão decretada

O policial militar e queria atirado no jovem Agno Santos, 21 anos, que morreu no último sábado (12/03) teve a prisão preventiva decretada pela justiça. O caso chocou a cidade de Floriano e o militar foi preso em flagrante.
O caso aconteceu durante uma barreira da polícia na zona rural da cidade e o jovem morreu no hospital após ser baleado por ter tentado escapar da barreira.
Agno Santos
Segundo o tenente-coronel Inaldo Barros, comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar, a corporação seguiu todas as ações legais após tomar conhecimento do caso.
"O batalhão é solidário à família do Agno, lamenta o ocorrido, ao tomar conhecimento dos fatos foram tomadas todas as providências legais, com a autuação do policial militar em flagrante, enviado os autos para a justiça, a quem cabe julgar. Será aberto um inquérito policial militar, onde vai ser nomeado um oficial pela Corregedoria da Polícia Militar para fazer a apuração de todo o caso", afirmou em entrevista ao portal Piauí Notícias.
O comandante disse ainda que o militar envolvido no caso preferiu ficar calado, mas testemunhas relataram que o jovem morto estava numa moto sem placa, sem farol, e que outros detalhes serão constatados durante a investigação.
Agno, que caiu da moto após ser baleado, foi socorrido pelos policiais, mas não resistiu ao chegar ao hospital.
O coronel Nelson Feitosa, do Comando de Policiamento dos Cerrados, disse que as providências foram tomadas logo após o conhecimento do caso.
"Um fato trágico, que não é rotineiro, é uma exceção na atividade policial. O tenente vai responder perante o Código Penal Militar, e responderá pelo que cometeu, todas as providências que cabe à PM foram tomadas, não houve falta de atitude. O policial foi autuado em flagrante, logo em seguida o flagrante em delito foi homologado e transformado em prisão preventiva. Agora é aguardar o papel que a justiça vai fazer", completou.
Piauí Notícias: