quarta-feira, junho 08, 2022

Conselho suspende atendimento odontológico em três UBSs de Ilha Grande do Piauí

                                                  Foto: Divulgação/CRO-PI
O Conselho Regional de Odontologia do Piauí (CRO-PI) realizou na terça-feira (7) a interdição de três Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município de Ilha Grande, litoral do Piauí, devido a irregularidades na prestação do atendimento. O g1 entrou em contato e aguarda posicionamento da prefeitura de Ilha Grande.
Conforme o Conselho, foram fiscalizadas três Unidades e foram encontradas graves irregularidades em três delas. Devido aos problemas, foram interditados os consultórios odontológicos das seguintes UBSs:
João Furtado da Costa - Centro II
UBS Dr João Silva Filho - Labino
UBS Lohanna Nascimento - Cal
"As condições insalubres encontradas colocavam profissionais e pacientes em grave risco biológico. Não haviam condições mínimas para um atendimento odontológico seguro e adequado", informou o CRO em nota.

Nos locais, de acordo com a nota, foram encontradas infiltrações, cadeiras odontológicas que apresentam situação de risco para profissionais e pacientes e falta de segurança biológica.
O Conselho explicou que os consultórios interditados ficam sem atendimentos até que a gestão faça as reformas necessárias.
Caso as irregularidades apontadas no termo de visita não sejam resolvidas, a Comissão de Fiscalização do CRO-PI poderá encaminhar o caso para conhecimento do Ministério Público Estadual e Federal.
Técnica atuando como dentista
Há cerca de um mês, uma técnica em prótese dentária foi flagrada se passando por cirurgiã-dentista em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) no município de Sebastião Barros, Sul do Piauí. A fiscalização do Conselho Regional de Odontologia (CRO-PI) verificou, por meio de relatos de testemunhas, que o atendimento ilegal acontecia há cerca de seis meses.
No momento do flagrante, ela estava atendendo um paciente na UBS. A operação aconteceu após o CRO-PI receber uma denúncia e pedir apoio à Polícia Civil da cidade.
Como denunciar
Para evitar ser atendida por falsos profissionais, Fausto Ferreira aconselha que a população verifique se há registro nos Conselho Regional e Federal, bem como se estão regulares. “Isso dá uma margem de segurança à população”, disse.
Caso haja desconfiança de irregularidade no exercício da profissão de cirurgião-dentista, é possível denunciar por meio das redes sociais do Conselho Regional ou pelo telefone (86) 9 9444-4309.
Fonte: G1/PI