sexta-feira, julho 08, 2022

MPT resgata 10 pessoas em trabalho análogo a escravidão no Sul do Piauí

                                               Foto: Divulgação/MPT-PI
Fiscais do Ministério Público do Trabalho resgataram dez trabalhadores em situação análoga a de escravidão em fazendas nos municípios de Currais e Palmeira do Piauí, região Sul do Estado.
Segundo o procurador-chefe do MPT-PI, Edno Moura, que atuou diretamente nos resgates, os trabalhadores se encontravam em situações inimagináveis, sem condições mínimas de sobrevivência.
Trabalhadores resgatados no Sul do Piauí
“Os alojamentos não tinham as mínimas condições. Eles estavam em barracas de lonas improvisadas no meio do mato, dormiam em redes armadas entre árvores e faziam suas refeições sentados em pedras. Os alimentos eram armazenados sem as mínimas condições de conservação. As refeições também eram preparadas em fogões improvisados nas pedras”, descreve o procurador-chefe.
Ainda de acordo com o Ministério Público, um dos resgatados em Currais é um adolescente de 17 anos. Todos os trabalhadores não possuíam registro profissional e executavam a função de catar raízes.
O empregador foi identificado e autuado pelos fiscais e assinou um termo de ajuste de conduta perante o MPT-PI. Ele poderá entrar ainda na lista suja de trabalho escravo, sofrendo uma série de sanções. Os trabalhadores resgatados receberão, por três meses, seguro desemprego.
Cinco piauienses são resgatados no Mato Grosso do Sul
Esses foram os primeiros resgates de trabalhadores no Estado do Piauí em 2022. No entanto, o Ministério Público do Trabalho do Mato Grosso do Sul conseguiu resgatar outros cinco trabalhadores piauienses no município de Naviraí, que estavam atuando no plantio da cana de açúcar.
Fonte: GP1