quarta-feira, julho 13, 2022

Polícia Militar apreende R$ 1,5 mil em notas falsas em Esperantina

                                    Foto: Divulgação / Polícia Militar
A Polícia Militar apreendeu R$ 1,5 mil em notas falsas na cidade de Esperantina (188 km de Teresina). As cédulas falsas foram encontradas na cidade após um jovem ser flagrado tentando trocar uma nota de R$ 100 falsa durante um show que acontecia em Esperantina na noite de sábado (09/07).
O golpe foi descoberto depois que uma funcionária da casa de show percebeu que a nota era falsa e acionou a segurança. Ao perceber que foi desmascarado, o homem fugiu correndo do estabelecimento e deixou as 15 notas falsas de R$ 100 cair no chão.
“Um popular que estava no show recolheu as notas e trouxe até o quartel na segunda. Dava para notar de cara que eram notas falsas. Tinham a mesma numeração de série, a qualidade da impressão era muito ruim, fosca”, relatou ao Cidadeverde.com o tenente Madislan Sousa, da 4ª Companhia do 12º Batalhão.
Ainda segundo o policial, o homem estava utilizando o dinheiro para comprar bebida e, com isso, conseguir o troco com notas verdadeiras.
As cédulas falsas foram encaminhadas pelos agentes da Polícia Militar até a Delegacia Regional de Esperantina, onde foram feitos os primeiros procedimentos. O caso foi repassado à Polícia Federal para investigação.
O jovem suspeito de usar as notas falsas não foi reconhecido por nenhum popular que participou do show. Segundo o tenente, ele não é um residente de Esperantina.
Como agir em caso de cédula falsa
Caso você se depare com alguma nota suspeita, existem alguns procedimentos que precisam ser seguidos. Entre eles estão: Se o fato ocorrer dentro de uma agência bancária e durante o expediente, encaminhe-se ao gerente da agência para pedir providências de pronta substituição. Se não obtiver solução satisfatória com o gerente do banco, o cidadão pode procurar uma delegacia policial mais próxima para registrar uma possível ocorrência.
Se o fato correr durante uma transação do dia a dia e você desconfiar da autenticidade de uma nota após observar os elementos de segurança ou comparar com outra cédula legítima, você pode recusá-la. É importante sempre recomendar ao dono do exemplar suspeito que procure uma agência bancária para encaminhamento da nota para ser analisada pelo Banco Central.
As notas devem ser entregues, preferencialmente, em uma Delegacia de Polícia Federal, responsável por investigar crimes dessa natureza.
Vale ressaltar que o crime de falsificação é previsto no artigo 289 do Código Penal e a pessoa que incorrer nesse crime pode pegar de 3 a 12 anos de prisão. Se tentar colocar uma cédula falsa em circulação depois de tomar conhecimento de sua falsidade, mesmo que a tenha recebido de boa fé, pode ser condenado a uma pena de 6 meses a 2 anos de detenção.
@cidadeverde.com